Novembro 01 2006

Mais um mês que passou. É estranho, mas parece que estes últimos meses estavam atrasados para um compromisso, e por isso, foram embora a correr.

Fazendo agora uma retrospectiva, e perscrutando cada recanto da minha volátil memória, acho que posso dizer que nunca a minha vida, o meu dia-a-dia, esteve tão ligo a algo tão denso e abrangente como tem estado: literatura. Não comecei a estudar literatura ou letras, mas a presença diária (ou quase) neste blog, bem como o contacto com as pessoas que o visitam, tem-me dado quase tanta formação como um curso intensivo.

Cada história que agora leio é já uma história criticada, mas ao mesmo tempo é uma história lida com mais paixão... Sinto que me tenho envolvido cada vez mais com este mundo e que agora não há, felizmente, uma saída de emergência, até porque esta não me parece, para já, uma saída necessária.

No entanto, e sem razões para fugir, existem sempre factos que deixam alguns de nós a pensar neste mundo literário, ou pelo menos um pouco inquietados. Um deles são as páginas dum livro, ou melhor, as páginas transmissoras das histórias que transparecem tudo que lhes vai na alma.

Existem muito critérios para ler um livro, mas até que ponto será o número de páginas um critério a ter em conta? Para muitos o que importa é, sem dúvida, o conteúdo, tenha o livro umas singelas 20 páginas ou umas absorventes 800. Para estes, não há limite para a história, e a narração é vivida com tanta alma que cada fôlego dado é como o último, mesmo sendo o primeiro.

Existem, contudo, aqueles para quem um pequeno grupo palavras, formando não mais do que um dúzia de páginas, é já algo grandíssimo e uma dita "seca". Compreende-se, visto todos sermos diferentes e todos temos opiniões diferentes, mas depois pergunto-me até que ponto é um gesto dignamente humano.

Também há quem tenha limites e apesar de se perder entre as páginas que lê, tem o senso de registar uma meta, até porque o homem também tem os seus limites logo faz sentido optar por pôr rédeas à sua fugas imaginação.

Sendo agora muito concreto e indo à parte física do livro (e apesar de concordar que o que importa é o conteúdo) não posso deixar de referir que, por melhor que seja a história ler um livros com um quilo ou mais é, por vezes, complicado.

O que importa é que se leia, e tenha o livro as páginas que tiver é sempre o acto da leitura que prevalece sobre tudo isto.

Até breve e Boas Leituras (e não se assustem com elas)!!!

 

"Assusta-me" ler um livro com mais de:
 

4.16% 10 páginas

0%

100 páginas
6.25% 300 páginas

4.16%

500 páginas
85.41% O que importa é o conteudo !

 

Total: 48

Publicado por Fábio J. às 20:55
Tags:

Para se conseguir ler um livro do inicio ao fim, não importa se tem 20 ou 200 páginas, o importante está no gosto pela leitura, na envolvência da história e na forma como é escrita, por vezes torna-se mais difícil ler um texto de duas páginas sem interesse do que um livro de 700 páginas que nos prenda os olhos e nos faça continuar a ler para saber o que vai acontecer a seguir.
gostei imenso deste blog por isso decidi adicioná-lo como amigo (espero que não haja problema).
Johanne a 1 de Novembro de 2006 às 21:14

Concordo contigo e essa foi uma área que não abrangi suficientemente: o que importa é o conteúdo, tenha quantas páginas tiver o livro.
Já me aconteceu ler textos com uma página totalmente "assustadores" no que toca à sua coesão , e por outro lado existem história que mesmo com 600 páginas correm de tal forma pela nossa mente que éramos capazes de ficar toda um vida a ler a história.
Obrigado por visitares o blog, sempre que quiseres aparece e comenta.

Até breve e Boas Leituras!!!
Fábio J. a 2 de Novembro de 2006 às 11:26

oioi1 mais uma x digo...o k importa é o conteudo! ja li livros de pukissimas paginas e 1º k xegasse o fim foi doloroso....e ja li alguns , kuais biblias, k passaram a voar plos meus olhos! mt bom este blog e espero k continues com ele ;)****
Miss Bradshaw a 1 de Novembro de 2006 às 21:28

Sim, também já me aconteceu atirar o texto para o lado e parar de ler, tão desinteressante estava a parecer a história, e por acaso acontece principalmente com pequenos textos.
É um problema de tamanha.

Até breve e obrigado pelo comentário!!!
Fábio J. a 2 de Novembro de 2006 às 11:44

Sem dúvida, o mais importante é o conteúdo, porém se um livro for muito bom, mas pequeno torna-se um pouco desilusório... Às vezes é complicado ler um livro com, por exemplo, 700páginas, mas não pelo tempo (até porque se for interessante é rápido que se lê) mas como dizes pleo volume. Por isso é que acho que alguns livros deveriam vir em dois volumes/partes. De qualquer forma coloquem-me dois livros à frente: um com 50 e outro com 300 páginas. Quase de certeza escolherei o de 300. Não quero com isto dizer que gosto de ler um livro porque tem muitas páginas, mas quando os livros são pequenos e terminam rápido deixam-me com aquela sensação de "querer mais e não poder"...
Boas leituras para ti também e um óptimo mês de novembro!
cricri a 1 de Novembro de 2006 às 22:08

Não sei até que ponto pode um livro pequeno tornar-se desilusório, mas compreendi o que disseste. Já li livros bastante pequenos que se revelaram grandiosamente absorventes e que nos completam como pessoas, o Principezinho é um exemplo.
Obviamente também acho que, sendo por vezes a história tão boa, fica sempre aquela sensação de "falta" quando acaba. Também já tive experiencias dessas e concordo que não são não felizes.
Já agora, se tiver de optar entre um livro fino e um grosso, não conhecendo os conteúdos, à partida também escolho o grosso...

Até breve e Boas Leituras!!!
Fábio J. a 2 de Novembro de 2006 às 11:32

Concordo inteiramente que o conteudo é que importa.
Eu tb adoro ler, pena que não tenha mais tempo para isso.
Nós, a ler, aprendemos muitas coisas e, até conseguimos viver outras vidas, se é que me faço entender.
Um livro é como fazer uma viagem sem sair do sofá. :)

Parabéns pelo blog:)
ainat a 2 de Novembro de 2006 às 09:44

Sem dúvida, tenha as páginas que tiver, um livro consegue, muitas vezes, transportar-nos para outras realidades, realidades essas que acabam por fazer parte da nossa vida e que nos complementam enquanto pessoas.
Eu também não leu quanto gostaria, mas, como diz o ditado "o que vale é a intenção", se bem que nem sempre a podemos usar com provas das nossas acções, mas isto já é outra conversa.

Obrigado por visitares o blog e, sempre que quiseres aparece e comenta.
Até breve e Boas Leituras!!!
Fábio J. a 2 de Novembro de 2006 às 11:41

Eu adoro ler. Mas outra coisa k também m irrita não é propriamente o volume do livro, mas sim o tamanho dos capítulos. Houve livros em k os capítulos eram tão grandes e keria fazer uma pausa, não sabia onde iria parar a história para k ela tivesse sentido, é k eu gosto de acabar um capítulo até ao fim.
mímica a 2 de Novembro de 2006 às 18:43

Também quando leio, faço-o sempre por capítulos e, se possível, nunca deixo um a meio.
Normalmente, por noite, leio dois ou três capítulos por noites, mas é muito relativo pois existem livros em que os capítulos não ultrapassam as duas páginas e outros onde podemos encontras mais de vinte.
Na vida tudo é relativo, mas mesmo assim também prefiro ler os livros por capítulos.

Até breve e Boas leituras!!!
Fábio J. a 2 de Novembro de 2006 às 19:20

Olá é a 1ª vez que venho aqui a este blog, mas fala de uma coisa que também gosto muito, que é ler.
Mas tenho de ser sincera que gosto mais de livros pequenos, mas livros grandes também são muito bons de ler todo depende da historia que estiver escrita.
Mas o que mais gosto é mesmo de ler ate porque um bom livro se pode tornar uma boa companhia sempre.
Ate uma próxima
luiza a 2 de Novembro de 2006 às 21:42

Obrigado por comentares e visitares o blog.
Devo confessar que no principio também preferia ler obras mais pequenas, no entanto, quando conhecei a descobrir a magnificência de muitos calhamaços passei a não querer outra coisa.
É como disseste, o que importa mesmo é ler e fazer dum livro um amigo que partilha connosco as suas experiências.

Vai aparecendo e Boas Leituras!!!
Fábio J. a 3 de Novembro de 2006 às 19:08

Olá Critico, pois a mim assusta-me ler um livro com menos de 300 paginas. Claro que leio se me forem oferecidos, mas comprar... só "calhamaços" mesmo. Fica bem e boas leituras. Maria
Maria a 3 de Novembro de 2006 às 12:04

Bem, a mim não me assusta, no sentido correcto da palavra, mas ao comprar tenho de admitir que me inclino mais para os mais grossitos.

Até breve, e Boas (e grandes) Leituras!!!
Vai aparecendo...
Fábio J. a 3 de Novembro de 2006 às 18:04

Nunca te esqueças que a vida é um curso intensivo e pela qual todos os dias aprendemos mais um pouco.
Um Abraço
Rastr a 3 de Novembro de 2006 às 21:59

Sábias e importantes palavras...

Vou tentar nunca esquecer!
Abraço.
Fábio J. a 4 de Novembro de 2006 às 17:33

Tinha deixado aqui um comentário sobre uma pergunta que me tinhas feito, mas agora não o encontrei... Já não é a primeira vez que isto me acontece noutros blogs. Quanto à tua pergunta: não o livro não tem imagens, apenas uso aquelas blog para providenciar alguma visualização das personagens.
Fico à espera de um comentário de Goor :)

abraço!
sá morais a 4 de Novembro de 2006 às 10:00

Terminei, hoje, de ler um livro de 368 pags. Daqueles que apesar de apetecer chegar ao fim... fica-se com saudades! Adoro ler, independentemente do tamanho do livro.

Cheguei aqui por um acaso e encontro um caso sério de palavras ( boas palavras)

Paula
Paula a 6 de Março de 2007 às 17:39

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa