Dezembro 01 2006

Novo mês que chegou. Corre rápido este tempo! É como um livro que gostamos... acaba depressa

Hoje é dia da Restauração da Independência e como sempre as perguntas sobre esta e sobre o que haveria sem esta voltam a ser colocadas. Tenho a minha própria opinião sobre isto, mas acho que, independentemente do título que hoje pudéssemos ter, da independência ou dependência que reinasse sobre nós, seríamos, contudo, sempre “nós”, porque a alma, essa, não há palavra ou política que a altere. É imutável, mas ao mesmo tempo imensamente transformável.

Já num livro a imutabilidade é sinónima de inalterabilidade, pois uma história, independentemente da interpretação que possa ter, nunca deixa de ser a mesma história, a mesma acção retratada num tempo paralelo ao nosso, que nem a maior força de vontade consegue alterar.

No entanto, tal como uma alma, uma história não pode ser explorada duma só vez, contando-nos os seus desígnios e o seu futuro. Mas por vezes necessitamos ter uma ideia sobre o que vamos ler, como também necessitamos duma ideia sobre as pessoas com quem vamos, possivelmente, conviver. Para as pessoas existem os currículos ou as biografias e para as histórias as sínteses ou as críticas, no entanto, nada disto nos dá a ideia sobre o que vamos encontrar.

Muitas vezes guiamo-nos pela aparência, e é certo que muitas vezes a primeira impressão conta muito. Mas se, no caso das pessoas, o aspecto físico, a forma de agir ou a simpatia que transmitem são os primeiros factos a serem analisados, o que se passará com os livros?

Entramos numa livraria e pegamos num livro. A partir daí são vários os factores que nos podem influenciar. Podemos observar o título e tentar decifrar o título, arriscando descobrir o que de mais subjectivo há nele, mas também pode ser a sua simplicidade e clareza a nos chamar atenção.

Se gostarmos de ler talvez prestemos atenção ao nome do autor, tentando perceber se já o conhecemos, ou não, ou se o seu nome transmite confiança, se bem que esta nem sempre resulta, tanto positivamente como negativamente.

Quem presta maior atenção ao aspecto ou se deixe influenciar pelo que vê, talvez se deixe apaixonar pela capa e pela mensagem que esta transmite. Pode parecer algo inculto, mas a verdade é que o que vemos importa e influência as nossas escolhas; quem sabe não acontece um amor à primeira vista!

Sendo os livros objectos comerciais (apesar de, pelo menos eu, não os gostar de ver assim) há que entender que a editora também influência as nossas escolhas. É como um restaurante ou café que habitualmente frequentamos, pode não influenciar directamente os produtos que lá são vendidos, no entanto, marcamo-los com confiança.

Podem no entanto haver outros factores a ter em conta, pois afinal, tal como com as pessoas, cada caso é um caso e não devemos generalizar.

Espero que tenham uma bom mês e que este, marcado por festas tão simbólicas, vos façam crescer e melhorar como pessoas, descobrindo o que há de bom em cada um, seja esse “um” uma alma ou um livro.

 

A primeira coisa tida em atenção num livro desconhecido é:
 
50% O título
18.75% O autor
21.25% A capa
1.25% A editora
8.75% Outro

 

Total: 80 respostas

Até Breve e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 21:23
Tags: ,

Bem, deixa-me, em primeiro lugar felicitar-te pelo magnífico post! Muito bom!
É claro que num livro, imensos factores contam para o escolhermos, mas eu votei no título. Um título, quando bem escolhido pode tornar-se importantíssimo para uma história e revelar imensa coisa sobre ela. É sem dúvida algo que me chama muito a atenção e conta para a sua escolha ou não., embora, claro, possa haver excepções à regra.
Boas leituras e um excelente mês de Dezembro!
cricri a 1 de Dezembro de 2006 às 23:16

Bem, obrigado pelo comentário!
Eu confesso que votei na capa, pois apesar de também analisar o resto, a primeira coisa que tenho em atenção é a capa, a ilustração, o design.
Muitos do livros que li ou quero ler só ficaram a ser do meu conhecimento porque tinham uma capa interessante e se destacaram entre tantos outros.

Bom mês e Boas Leituras!!!
Fábio J. a 2 de Dezembro de 2006 às 16:29

Não tens nada a agradecer! :)
A capa também tem o seu peso na escolha, sem dúvida, a imagem, a organização é muito importante, ams o título deixa-me sem dúvida aquela coisa...!

Vejo que aqui as coisas andam mais calama que no blog da Miss Bradshaw, ainda bem! ;)
Boas leituras!!
cricri a 4 de Dezembro de 2006 às 15:26

oioi! muito dias sem comentar os blogs de ng lol! eu votei no titulo! devo confessar k a capa me atrai....mas se o titulo for deveras intrigante, acredita, a capa ate podia ser em branco! parabens pelo post muito bem escrito e continua com as tuas recondaçoes de leitura! =p***
Miss Bradshaw a 3 de Dezembro de 2006 às 13:30

Venho convidá-lo para participar no passatempo de Natal do HPNews: "Harry Potter QUIZ". Visite o meu blog, para saber como participar.
Cornelius Fudge a 4 de Dezembro de 2006 às 17:06

Já estava à espera de novidades, mas quando estas dêem atrás de nós não podemos pedir mais.
Vou já visitar o blog e, pelo menos tentar, participar.

Até breve e obrigado.
Fábio J. a 4 de Dezembro de 2006 às 17:14

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa