Janeiro 03 2007

Hoje sofri a concretização duma realidade que sonhava encontrar só mais para a frente: o fim das férias. É o regresso à vida normal de que já me tinha esquecido. Desde o acordar cedo ao frio que encontrei na rua, para não falar nas caras que ficaram para trás, o dia foi vivido como um recomeçar da vida, pois no fundo, mais do que eu, foi a minha vida que esteve de férias... Agora é tempo de “acordar” e preparar mais uma época de vida quotidiana, esperando que corra bem e que nos aguentemos até às próximas férias.

Quem não fez férias foi A Última Feiticeira, o livro com que finalizei 2006 e que me abriu portas para este novo ano. Acabei ontem de ler a história e agora posso criticá-la com mais segurança, dando a minha opinião sobre o enredo e expressando a minha subjectividade.

Sendo o primogénito duma nova autora e o início duma promissora saga, este livro é, antes de mais, difícil de enquadrar numa categoria, pelo menos em primeiro plano. Apesar da fantasia que dá ritmo e sentido à história, através da qual descobrimos factos e personagens intrigantes que dão vida à poderosa magia que se espalha pelo enredo, podemos qualificar este livro como um absorvente e inebriante romance de época que parece real.

A história apoia-se numa base larga e forte que nos conduzirá ao longo de todo o livro. Desde o início os factos narrados são pequenas delícias que nos fazem entrar no mundo de Catelyn e na sua própria família, algo tão espontâneo que desde logo marca a excelência da obra.

Se no início “vivemos” tranquilamente ao lado de Cat e do seu mundo, quando este é invadido pelo mal, sob a forma duma personagem terrivelmente malvada e dissimulada, também nós pressentimos a desgraça e angustiamos para que ela consiga salvar o que de mais importante existe na sua vida.

É esta a guerra travada por Cat e que nos fará tremer com sensações inigualáveis. À medida que a portadora da pedra azul vai crescendo e o fim parece se aproximar, vibramos com o desenrolar da arrebatante história e sentimos cada golpe de forças. Confrontos, mortes, amores, traições, mistérios e magia desenrolam-se com uma entusiasmante fluência que não nos deixará parar até acabar o livro.

Mesmo quando a história sofre uma estranha mudança que fará mudar o enredo e a própria acção duma maneira vertiginosa descobrimos que nada acontece por acaso e que o destino é mais forte do que a vontade, mesmo sendo esta a condutora das nossas escolhas.

A obra pede para ser continuada em O Guerreiro Lobo, mas se não tem uma total conclusão, a moral e encanto da história já valem por muitas.

Sem dúvida uma excelente obra que recomendo vivamente.

A Última Feiticeira - Sandra Carvalho

Até Breve e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 21:05

Ai que vontade!!
Como deves reparar ainda não comprei - INFELIZMENTE!
Como saí ao meio dia, já não deu para ir comprar, Bem, mas amanhã não passa! :)Parece ser super entusiasmante, já disse atrás como espero lê-lo. Conta aqui com um comentário meu depois de o ter lido!
Então e agora ficaste sem livro?
Boas leituras, se as tiveres! :)
E boas aulas!
cricri a 3 de Janeiro de 2007 às 22:07

Fico à espera da tua opinião, então. Estou curioso...

Quanto a mim irei começar hoje a ler um novo título, O Mistério da Atlântida, um romance e epopeia acerca do tema...

Então, Até Breve e Boas Leituras!!!

:(
Não vais acreditar.... É muito mau!
Fui a todas as papelarias da cidade e NENHUMA, friso, tinha "A Última Feiticeira" ou tinha sequer ouvido falar n'"A Saga das Pedras Mágicas" ou na autora...
Não sei como é possível. sinceramente!! Tive vontade de fazer quase um escândalo! Como é possível?? Caramba, pensam que são papelarias só por venderem Dan Brown's?!
Vou tentar encomendar pela net, espero bem que aí não haja nenhum problema! Logo este que tinha tanta tanta vontade de o ler...
Bem, deseja-me boa sorte!;)
cricri a 4 de Janeiro de 2007 às 19:39

É realmente estranho que não haja sequer conhecimento do livro. Pode não ser nenhum best-seller internacional, mas tem imensos fás portugueses.
Pela net consegues de certeza, seja em que livraria (virtual) for. Como já várias vezes referi compro mais frequentemente livros na net do que em livrarias e num foi necessário enviar um livro para trás, até porque, pelo menos os meus, vêm em mais bom estado do que os das livrarias.

Pelos vistos tem sido mesmo uma corrida atrás de A Última Feiticeira. Com sorte não serás "a última" a ler a história! (era só para fazer um trocadilho qualquer mas não funcionou)

Até Breve e Boa Sorte!!!

:) Eu percebi!
Espero bem que não. Já estive a ver no site da Fnac e da Webbom. Eles têm o livro, agora também só para a semana, vou ter de esperar.
Já acontecru comprar livro pela net, mas só o costumo fazer quando não encontro nas papelarias, se bem que agora tenho vontade de nem lá voltar a entrar.Realmente, não conhecerem o livro, só mesmo nesta cidade!
pelo menos já consegui ler 10páginas que estavam disponíveis no site da Fnac! Já é bom.
cricri a 5 de Janeiro de 2007 às 15:44

sim é mesmo verdade...
regresso às aulas... ate soa mal... o frio ao acordar de manhã... o esforço que eu faço para me levantar da cama...mas tem mesmo de ser...

em relação ao livro nunca o li mas estou a pensar nisso ;) ontem à noite acabei o Eragon e vou ver se compro o Eldest o mais rápido que puder, pois a curiosidade corrói a minha alma...

então boas aulas! e boas leituras ;)
***
Dee a 4 de Janeiro de 2007 às 17:40

O que me tem atormentado mais é o sono, pois no final do dia estou tão cansado que só me apetece dormir. Mas não há nada a fazer, é a nossa sina.

Quanto a esta obra acho que, se gostaste de Eragon, certamente também gostarás de A Última Feiticeira. A história é bastante diferente (apesar de ambos terem ideais, de certa forma, parecidos) mas acho que a qualidade mantêm-se, diria que ao mesmo nível.

Boas Leituras e Até Breve!!!
Fábio J. a 5 de Janeiro de 2007 às 15:15

A obra parece de facto fascinante!Neste momento estou em dúvida entre 15 livros e não sei qual vou comprar primeiro, mas talvez opte pelo livro de philip pullman , os reinos do norte........ou talvez pela última feiticeira.não sei bem. A verdade é que eu agora ando a ler um livro que sinceramente não me atrai, o "memorial do convento", e só o estou a ler pois é leitura obrigatória de 12º ano!!!!!! Por muito que eu goste de ler a escrita de José saramago não me cativa minimamente, não existem diálogos, a pontuação é um pouco mal colocada, as personagens são confusas, etc. Quando eu leio um livro eu não me limito a lê-lo, também o vivo com a minha imaginação, e é como se eu estivesse ao lado das personagens e visse tudo aquilo que elas vêem e por vezes chego mesmo a sentir aquilo que elas sentem, por outras palavras eu embrenho-me totalmente na história. mas no caso do memorial do convento, não consigo entrar na história e ao lê-la é como se eu estivesse muito afastada e apenas visse as personagens a moverem-se, sem nunca lhes conseguir ver o rosto.
Acho que estou a precisar urgentemente de ler uma história de fantasia, ou de época.
continua a postar...........
mc a 4 de Janeiro de 2007 às 20:31

Alguém que partilha da minha opinião!
Eu sou "obrigada" a lê-lo também, para Português.
Não estou a gostar nada, não me cativa minimamente e isso das personagens é mesmo verdade...Parece muito mais distante, não engloba o leitor na história. Enfim, mas é obrigatório..! :(

desculpa Crítico, mas tinha mesmo de falar sobre este livro que me está a deixar...nem sei!! Além d'"O Mundo de Sofia", o único que não estou a conseguir acabar..!
cricri a 4 de Janeiro de 2007 às 20:37

desculpa lá critico mas eu só vou fazer um pequeno comentário para a cricri. Eu também já tive de ler o mundo de Sofia para um trabalho de filosofia à 2 anos e no inicio também não gostei, mas à medida que vais avançando na história vais começando a descobrir verdadeiramente as personagens e aos poucos vais entrar na história . O livro torna-se também muito interessaste quando tu começas a descobrir que aquilo que tomas por certo, pode ser apenas da tua imaginação, e que por isso a realidade e irreal andam sempre muito próximos . Isso é notório na parte em que Sofia descobre que ela não existe verdadeiramente e que só faz parte de uma história inventa. Continua a ler e talvez venhas a gostar.
Mais uma vez desculpa critico
mc a 4 de Janeiro de 2007 às 20:59

Sim, eu começei a ler há dois anos também e avançei na história. Cheguei a meio, mas depois não me fascinou muito. O início gostei, mas perdi o fio à meada...Talvez fosse por isso.
Um dia hei-de voltar a ler!Pode ser que aí goste mais! :)
Sesculpa lá mais uma vez Crítico..!
cricri a 4 de Janeiro de 2007 às 21:37

Em primeiro lugar devo dizer que fiquei foi chateado (como quem diz) com os vossos pedidos de desculpa. Isto é um blog, não o meu diário que ninguém pode ver ou interferir (de realçar que não tenho diário).

Este blog serve para isso mesmo. Para que possamos, não só eu mas também quem o visita, trocar opiniões, não só comigo como entre vós.

Debatam, troquem opiniões, façam o que quiserem, o blog é de todos, apenas dirigido por mim. Ainda para mais vocês que já são as comentadoras oficiais... Desde que não se ofendam nem ofendam ninguém está tudo bem.

Acho que já perceberam a ideia, e desculpem se exagerei um pouco.

Até Breve!!!

Entendido ó direcção!

cricri a 5 de Janeiro de 2007 às 15:55

Ok, então desculpa lá pelos pedidos de desculpa! lol........
mc a 5 de Janeiro de 2007 às 17:58

O livro não é facil de ler mas é muito intersante faz-te pensar na vida porque axo k é tragico um pouko mas doute uma openiao se nao es dakelas pessoas k gosta muito de ler, deixa este livro pk é um livro para pessoas que gostam mesmo de ler tenta komecar por os livros mais faceis de ler, eu komecei por livros vacicos e comecei a ter gosto de ler, komeca a teinar pk dps tens de ler os maias isso é um livro mau eu ja komeceu 3 vezes e mt sekante nao gosto mas tenho de o ler agora, os livros k te aconcelho sao o chocolate é uma história romantica . e tb a cidade dos deuses selvagens. é so isto k eu tenho a dizer
maria santos a 16 de Dezembro de 2008 às 11:51

Está a referir-se a que livro? Entre o que dá título ao post e os referidos nos comentários a que responde há uns 3, por isso não posso responder convenientemente.

Quanto aos Maias, tem partes más e partes boas.
Já agora, tanto eu como as leitoras a que responde já leram os Maias.

Obrigado pelos livros que recomenda. Já li sobre ambos, mas vou rever as sinopses.

P.S.: Não costumo fazer comentários sobre o português usado pelos leitores do blog, mas "vacicos" é algo... incrível ;)
Fábio J. a 16 de Dezembro de 2008 às 15:24

Quando escolho os meus próximos livros de cabeceira é sempre um indecição, embora neste momento já tenha, mais ou menos, definidos os livro que lerei de seguida e de seguida e de seguida...

Concordo contigo quanto à forma como devemos (pelo menos acho que devemos todos) ler um livro. Lembro-me que à algum tempo também li um livro onde, tendo uma história interessante, não conseguia "entrar" na história e vive-la, por mais que me esforça-se. Obviamente não foi uma leitura muito agradável...

Quanto ao Memorial do Convento acho que não vou interferir no debate, até porque não o li (ainda, felizmente).

Boas Leituras!!!

Acho que o livro "memorial do convento" é um dos livros que eu não recomendo a ninguém. só para teres uma ideia tenho uma amiga que o anda a ler à mais de 5 meses e ainda só vai na 14ª página. Ela já decidiu que ler aquele livro é uma tarefa impossível e que por isso vai comprar o resumo da obra.
Eu gosto muito mais de livros de fantasia, pois é muito fácil entrares na história, ou mesmo sentires-te parte dela, pelo menos no meu caso. Eu "perco-me" por elfos, ando sempre nas livrarias à procura livros com elfos, não elfos domésticos como os de harry potter ! Acho que são um povo realmente fascinante. também gosto de dragões! aliás a maior parte de livros que já li são de fantasia. Já li outros tipos de livros, mas não me cativam da mesma forma. E o mesmo se aplica aos filmes. Por isso é que adorei o livro a última feiticeira, porque pelo teu post pareceu-me uma mistura de livro de fantasia e romance.
Continua a postar ;)
mc a 5 de Janeiro de 2007 às 18:06

Não é por acaso que falo principalmente de livros de fantasia neste blog. É sem dúvida um tema bastante abrangente e que me fascina.
Também adoro os elfos (facto que me fez adorar O Silmarillion) e se tivesse de escolher uma espécie mítica seria esta.
Há algum tempo fiz uma pesquisa sobre as personagens de Tolkien e acabei por chegar a informações gerais sobre os elfos, e a próprios história da sua real origem á muito interessante.

A Última Feiticeira é exactamente isso, uma mistura de fantasia com uma romance, se bem que se formos por aí todos os livro de fantasia são romances. Mas este mistura um romance de época (mais ou menos) com fantasia, principalmente magia e afins. Acho que virias a gostar.

Até Breve!
Fábio J. a 5 de Janeiro de 2007 às 20:19

Bom post! Tenho cada vez mais curiosidade sobre esse livro, parece ser optimo, emocionante... Continua assim!!!

Boas leituras!
leitor a 4 de Janeiro de 2007 às 22:25

Primeiro parabéns por este blog que incentiva à leitura, que tanto apreciamos (pelo menos eu). O livro, a Ultima Feiticeira...quero ler. Vou procurar na biblioteca aqui da minha terra que por acaso até é bastante boa. Continua com o teu trabalho no blog porque adore saber que existe. Sério. Já leste a Bruxa de Portobello ? Qual é a tua opinião? Qu ivro vais ler a seguir? Assim poderia acompahar-te...
Cláudia Oliveira a 5 de Janeiro de 2007 às 16:44

Ainda não li A Bruxa de Portobello, bem como qualquer outra obra de Paulo Coelho, embora pretenda ler, pelo menos, O Alquimista.
As criticas que conheço sobre o livro são as mesmas do resto da obra do autor, o que é bom, uma vez que este é um dos escritores mais lidos do mundo. Paulo Coelho encanta milhões e eu dia também hei de experimentar (embora tenha uma inesplicável sensação de que as histórias do autor têm sempre a mesma base, mas posso estar redondamente enganado).

Neste momento estou a ler O Mistério da Atlântida, mas como ando com falta de tempo ainda só li o prólogo.

Obrigado pelo comentário e Boas Leituras!!!
Até Breve...

Hum, creio que não estás engando. Paulo Coelho centra-se à volta do mesmo tema, pelo menos nos livros que já li e nos primeiros que publicou!
cricri a 5 de Janeiro de 2007 às 21:47

Não sei porquê sempre tive essa sensação.
Confesso que tenho uma inexplicável antipatia com o autor... não me "caiu bem"! Por isto mesmo é que pretendo ler pelo menos uma obra sua, para tirar as teimas. Inclino-me mais para O Alquimista, pois parece-me (parece-me) ter uma base um pouco diferente e original, para além dum tema interessante.

Tenho de experimentar...

Coitado do Paulo Coelho!! lol, estou a brincar.
Bem, é normal... É assim, ele tem uma escrita diferente, virada para o esoterismo e misticismo. "O Diário de um Mago" reflecte muito bem isso- é a caminhada dele pelo Caminho de Santiago, e mete pelo meio assim, acontecimentos estranhos e traz exercícios para praticar e assim. Mas julgo que há pior:"As Valquírias e inclusive, um livro dele sobre vampirismo foi obrigado a ser retirado do mercado. É sem dúvida um autor digamos, "sui generis".
Porém "O Alquimista" afasta-se um pouco. A mensagem é a de seguir o coração e os nossos sonhos, acho que é razoável e creio que gostarias. Por isso foi um best-seller.
Vá, depois se leres dizes, claro! :)
cricri a 5 de Janeiro de 2007 às 22:52

Também tenho a sensação que Paulo coelho anda sempre à volta do mesmo tema. O livro que eu mais gostei foi a Brida . Fala um pouco da nossa alma gémea. Segundo aquele livro no inicio de tudo existia uma pessoa só que se dividiu em duas, e essas duas partes ficariam destinadas a voltarem a encontrarem-se. Assim, o grande objectivo da nossa existência seria procurar a nossa outra metade. Nós saberíamos qual era a nossa outra metade pois por cima do ombro ela tinha um ponto de luz que a sua outra metade seria capaz de ver O final do livro é completamente inesperado, pelo menos foi para mim, mas mesmo assim quando cheguei ao fim comecei a pensar que realmente aquele seria o final mais justo.
O livro de Paulo Coelho que eu recomendo é este, mas o dizem que o alquimista é muito bom, eu ainda não o li.
Contiua a postar.......
mc a 6 de Janeiro de 2007 às 11:21

Ainda não li "Brida", nem pensei que fosse esse o tema. Agradou-me! :)
Eu achei "O Alquimista" fantástico, tem uma mensagem muito bonita.
cricri a 6 de Janeiro de 2007 às 12:48

eu ainda não li o alquimista, mas conheço quem tenha lido e tenha achado o livro interessante. A brida tem uma mensagem muito especial, e na minha opinião essa mensagem pretende responder a uma das maiores questões existencialistas: qual o verdadeiro objectivo da nossa vida. é um livro muito bonito. Acho que ias gostar de o ler. é claro que tem a uma base de esoterismo e magia, já típicas deste autor, mas a história é tão bonita que isso acaba por ficar em segundo plano, embora não deixe de estar presente em muitas partes do livro.

Já agora Brida é o nome da personagem principal.
bjx
mc a 6 de Janeiro de 2007 às 17:11

Sim, a base das histórias é a mesma. Existe o livro Onze Minutos em que tema é completamente diferente e não fala de esoterismo. Mas o meu preferido é sem duvida Verónica Decide Morrer. Resolvi ler a sua obra mas ao fim de quatro livros começo a cansar-me...sempre a mesma coisa.
Qual foi o livro que leste e menos gostaste até hoje?

É um pouco difícil de dizer. Nunca desgostei muito duma história pois todas têm determinada mensagem, mas talvez "Diário" de Miguel Torga fosse o que menos gostei, até porque é um livro que comecei a ler à dois anos e ainda não acabei. É mesmo um diário e pessoalmente não encontro muito encanto na vida do autor... mas pronto.

E tu?

obrigado pelo comentário no meu blog. Hum, livro que gostei menos. Artista de Circo da Margarida Rebelo Pinto. Quis experimentar ler algo da escritora e achei o livro muito infantil, fútil e meio estúpido . Depois existem aqueles que começo a ler e como acho que o espírito não é o ideal, guardo para voltar a ver. Foi o que se passou com, Viver Para Contá-la de Gabriel Garcia Marquez.

Olá!
Sem dúvida que parece ser um bom livro!! E abris-te a minha curiosidade para o ler, quem sabe não será o próximo que irei comprar??
sem duvida que será esse ou o "Filhos brilhantes, alunos Fascinantes" de António Cury.
Desculpa a invasão e já agora se puderes e quiseres passa no meu blog
napalmadaminhamao a 6 de Janeiro de 2007 às 17:43

Sei que é tarde, mas mais vale tarde que nunca.

Mais uma vez recomendo a leitura do livro... é fantástico...
Fábio J. a 16 de Março de 2007 às 16:10

Bem, agora é a minha vez. Já vim aqui montes de vezes mas nunca comentei... eheheh
Prometo solenemente que vou passar a comentar todos os posts, dado que também adoro este blog!
é dos poucos blogs sobre livros que se mantém actualizado...
E agora, voltado para o tema do post, ainda não li A Última Feiticeira e não estou com planos para tal.
Não sei, talvez vá ler, mas por enquanto estou a ler Scriptum - O Manuscrito Segreto por Raymond Khoury (acho que é assim que se escreve) e estou a gostar mesmo muito.
E falar em voltar às aulas, também chocou-me, porque ainda não estava preparado psicologicamente, mas que é que se há-de fazer? Por acaso, não estou com problemas em livros que tenho para ler para Português, mas sei que vou ter (ando no 9º). O meu irmão teve que ler Aparição no 12º e ele nunca chegou a lê-lo... Bem como o Memorial do Convento e muitos outros... O meu irmão gosta muito de ler, vê-se... ehe Eu, por acaso, até gosto de ler. Comecei a ler Os Maias, mas não estava com disposição, mas sei que o livro tem uma boa história. O problema é que o livro já tem alguns anitos de existência na minha estante e cheira a mofo, dificultando a leitura. eheheh :p Também espreitei A Caverna, também escrito pelo José Saramago e até achei interessante umas partes do livro. O diálogo que ele faz é incluído na narrativa, daí se demorar um pouco a perceber quem diz o quê.
E pronto, já comentei tudo... eheheh

P.S.: Além de ler, também gosto de escrever e lancei recentemente um site de histórias escritas por mim. Se quiserem ir ver é só irem a http://aquelashistorias.pt.vu

P.S.2: E passo a dizer, sem me gabar (loool), que eu também estou a escrever um livro! Pois é, chama-se Agentes Imortais e é um policial. A sinopse é mais ou menos esta: duas pessoas, um é um advogado e outro é irmão de um segurança, conhecem-se porque têm habilidades especiais, que foram introduzidas neles por um cientista. Eles são imortais, quer dizer, morrem por velhice, mas podem cair de um prédio alto como tudo que não morrem. Foi introduzida uma substância neles que deve ser renovada todos os meses que dá essa imunidade. Claro está que é um procedimento falível. Pormenores. Bem, o advogado (Zack) e o segurança estão num tribunal, e quando uma das testemunhas sai, existe um tiroteio lá fora. Há uma morte (que eu não vou dizer quem é) e Zack e Michael (o irmão do segurança), os Agentes Imortais, estão encarregados de investigar o caso e resolvê-lo. Não tarda a descobrir que é tudo uma conspiração de todo o tamanho, em que não se pode confiar em ninguém, nunca se sabendo quem são os bons e quem são os maus. Prometo um final surpreendente!

ehehe

gabo-me pouco...

lol
espero que me compreendam

P.S.3: Isto é que foi um comentário grande!
Miguel a 7 de Janeiro de 2007 às 19:59

Que posso eu dizer...
Desde já, obrigado pelo comentário. Faz-se o que se pode, não é muito mas pelo menos é um local onde podemos opinar sobre literatura, e não só.

Referiste um ponto duma infeliz verdade: os livro que somos obrigados a ler na escola. Alguns são realmente interessantes, mas outros... Podem até ter a sua importância, mas por vezes existe uma abordagem demasiado forte.
Quanto aos livros que leste, lembro-me de ter lido qualquer coisa sobre o Scriptum e um evangelho e templários, mas já não me lembro.

Fazem bem em expressares-te pela escrita. E não precisas de ser modesto, desde que não te gabes erradamente. Por isso mesmo fiquei com curiosidade acerca da tua escrita e da tua história. Que sabe não temos ai o próximo Saramago!

Até Breve!!!
Fábio J. a 8 de Janeiro de 2007 às 16:03

É a 1ª vez que vejo este blog, mas parece ser interessante...LOL! Adoro ler, mas até agora pelo que vi aqui só tem um em comum A Última Feiticeira, amo este livro! Já li o 1º e o 2º, mas estou a reler para passar ao 3º e lembrar-me de tudo... ( sou muito esquecida :p !).
Enfim, quanto ao extremelalive... o resumo promete! Parece um policial interessante, tens que o colocar no teu site, pelo menos o 1º capitulo. Acho que começar a vir aqui mais vezes... sempre me mantenho actualizada!
Sem mais nada de momento, BOAS LEITURAS!
Catherine a 15 de Março de 2007 às 17:00

Infelizmente, mesmo, ainda não consegui ler o segundo e o terceiro volumes. Mas adorei o primeiro, sem dúvida um dos melhores livros que já li.

Desde já obrigado pelo comentário e pela visita e volta sempre que quiseres. É um prazer trocar opiniões sobre livros.

Boas Leituras!!!
Fábio J. a 16 de Março de 2007 às 16:18

Wow! Em primeiro lugar: este deve ser o post com mais comentários, não? :)

Bem, lembrei-me de uma coisa e como estamos num blog sobre livros...
Estava eu à procura d'"A Última Feiticeira"...e encontrei um livro de Tolkien! Mas não era um livro igual aos da sua colecção. Muito maior, vermelho. Peguei nele e se não estou em erro o livro é "Cartas ao Pai Natal". Dei uma vista de olhos (pareceu-me tão bonito!!) e li que Tolkien todos os anos escrevia cartas como sendo o Pai Natal aos seus filhos. Fazia uma letra especial e tremida, decorava-a com desenhos natalícios, de brinquedos e colava um selo do pólo norte (fazendo de conta claro) e todos os anos dava a carta aos seus filhos. Mas achei-as tão bonitas, tão cheias de magia natalícia. Como gostaste de ler "O Silmarillion" e julgo que admiras Tolkien, achei que gostasses de saber. Talvez até já tenhas visto o livro, se já, desculpá lá!
Até breve!;)
cricri a 7 de Janeiro de 2007 às 21:37

Realmente este deve ser o post com mais comentários....este blog anda muito concorrido, o que é bom sinal. Eu também já vi esse livro e também achei muito interessante, ele ter publicado as cartas que ele escrevia aos filhos como pai natal. Nunca imaginei um escritor como ele publicar um livro tão....diferente, mas ao mesmo tempo ternurento. ;)
mc a 8 de Janeiro de 2007 às 15:58

Mais uma vez não tens de pedir desculpa!
Mas sim, já tinha visto (só mesmo vi) este livro, acho que na época do Natal, na qual foi editado (acho).
É mais uma daqueles textos onde Tolkien mostra a sua versatilidade. Ele escreveu magníficos romances e epopeias, poesia, contos, este tipo de cartas e ensaios. Era bastante dinâmico.
pelos vistos parece mesmo ser um livro "especial" e uma prenda do pai (Tolkien) no mínimo original e ternurenta.

Pelos vistos este post foi bastante comentado, ou melhor, foi "vitima" de grandes debates. Vou ver se hoje saí mais qualquer coisa (post) para actualizar o blog.

Até Breve!!!
Fábio J. a 8 de Janeiro de 2007 às 16:10

Bem...Acabei.
Como a história é FAN-TÁS-TI-CA!!!
Um livro que consome, pede para não parar de ser lido e nos transmite directamente do papel 1001 sensações. É incrível como nos embrenhamos tanto na história.
Lembro-me de falares de uma personagem detestável, julgo ser a Myrna, ou a Halldora?
Penso que foram as personagens que mais detestei, também. mais que o Conde Goldheart.
Adorei a maneira com ela descreve as paisagens, as sensações, os pensamentos... E as mudanças que o livro sofre? é incrível! Iniciamos no mundo pacato de Cat, na infência com os irmãos- que transmite uma sensação de bem-estar e paz únicos - para depois culminar após tantos acontecimentos e num lugar tão..diferente e distante.
Agora fiquei na expectativa, claro, dos outros livro. Espero brevemente comprar O Guerreiro-Lobo e Lágrimas do Sol e da Lua. espero ter mais sorte com estes.

Bem, obrigada pelo aconselhamento, sempre fantástico, de tão bons livros! :)
Boa semana e boas leituras!
cricri a 14 de Janeiro de 2007 às 22:10

Bem me parecia que ias gostar. Não exagero quando comparo esta obra a outros exitos internacionais e digo que deveria ter um maior reconhecimento, pois não?
É verdadeiramente fantástica.
Referia-me à Myrna, a personagem verdadeiramente perversa e maldosa. O facto de ela atacar e usar o que usa revolta-me. Não posso deixar de destacar a cena em que ela ataca Melody e a cena da primeira morte da história. A primeira é revoltante e a segunda ainda mais. Só de pensar... estou curioso em relação a esta personagem.

Ainda bem que gostaste.
Continua com Boas Leituras!
Fábio J. a 15 de Janeiro de 2007 às 15:13

Sem dúvidas. Não te enganaste, adorei mesmo!
E não exageras. Esta obra tem um potencial incrível. Tomara que editoras estrangeiras se apercebam do seu valor!
Bem, a Myrna é realmente revoltante. Como foi capaz de tamanhas atrocidades? Crianças... Ainda bem que na última tentativa houve "revolta" se bem que acabou mal. Bem, penso que ainda se poderá esperar muito dela, não deverá desistir tão facilmente.
Estou ansiosa por ler as outras obras. Saber o que acontece às personagens... Se tanto aconteceu neste livro, imagino o que nos espera em mais dois!!
Bem, uma obra *****.
Tentarei continuar com boas leituras, perseguindo a Saga. ;)
cricri a 15 de Janeiro de 2007 às 16:02

oi...
estava navegando pela net.. procurando noticias da Sandra carvalho quando encontrei o teu blog.. e por coincidência estava a comentar um livro dos k mais gostei até hoje....
sim sem duvida k é um livro 5*, adoro a maneira de como ela narra a historia, a capacidade chocante( sim chocante porque eu leio mt, mt mesmo e nunca tinha visto nada assim) que a autora tem de nos por dentro da historia, sentido cada momento como fosse-mos a personagem principal...
alem da mensagem linda e da cultura que adquirimos...

Eu já li todos da saga, que por acaso ainda esta incompleta segundo a própria Sandra carvalho a saga deverá ter 6 livros..
ai já estou farta de roer as unhas a espera do próximo livro....
e não pensei k por ser uma saga k perde qualidade pois quem ainda não leu nem sonha o k ai vem... indescritível....

acerca de não encontrarem o livro nas papelarias, eu tbm nao encontrava em lado nenhum por acaso encontrei na bertan... mas é um livro k não é publicitado.. dos meus colegas nenhum o conhecia, então decidi ser divulgadora loool agora espalho e posso dizer k ja fiz mt gente ficar "viciada" em Sandra carvalho..

temos tão bons escritores em Portugal, mas ninguém lhes da valor ou reconhecimento, é uma pena...

continua com o teu blog esta mt interessante...
beijõ...

leiam a saga das pedras magicas!!!.........

rainflorest
rainflorest a 24 de Fevereiro de 2007 às 01:10

Eu adorei o livro!
Quando me perguntam qual o livro dos últimos tempos com que mais vibrei, que mais recomendo, mal hesito: A Última Feiticeira de Sandra Carvalho.
Ainda hoje, quando descrevia a escrita de Tolkien comparei-a com a de Sandra Carvalho, que no que toca à beleza das palavras e estrutura descritiva é, no meu ponto de vista, bastante melhor.
O livro é mágico e apenas ainda não li os restantes porque não deu mesmo. Mas já cheguei a correr atrás dele, nas livrarias, mas infelizmente não o encontrei!
Espero lê-lo em breve... que ansiedade só de o referir!

Continua com a tua divulgação desta saga pois, pelo menos o primeiro livro é FANTÁSTICO!

Até breve!
Fábio J. a 26 de Fevereiro de 2007 às 22:20

Oi! Sou eu novamente, li finalmente os comentários todos do blog, e concordo completamente com todas as afirmações do livro A Última Feiticeira.
Aquela Mryna dá-me a volta ao estómago de tão revoltante que é!
Não percebo como as pessoas as vezes podem ser tão cegas para cairem nas garras da "bruxa" daquela maneira...
As descrições da Sandra Carvalha sõa um máximo, atrevo-me até a dizer que é um dos melhores que li, mas para que gostam de fantasia e romance ( com uma pontada de psicologia) aconselho o livro " A Princesa Que Acreditava Em Contos De Fadas" de Marcia Grad.
Vou escrever o resumo do livro:
A autora narra nesta obra, alegoricamente, a história de uma princesa nascida no seio de uma família regida por príncipios totalmente inflexíveis, da qual Vitória sonha, um dia, ser resgatada por um príncipe encatado, tal como acontece nos contos de fadas! Porém, após esse "resgate" as coisas não decorrem como havia sonhado... Seguindo o conselho de um mocho sábio, a princesa emprende uma emocionante viagem pelo caminho da verdade, no fim da qual descobrirá que os contos de fadas podem tornar-se realidade, embora nem sempre se concretizem do modo que inicialmente os idealizávamos.
Pode parecer infantil pelo resumo mas garanto que é muito bom, e de infantil nada tem.
Já agora os meus parabéns @ criador@ deste blog, bem que as pessoas que sentem um carinho especial por ler precivavam dum espaço como este para partilhar ideias acerca deste e fazer sugestões acerca de novos livros.
Sem mais a acrescentar BOAS LEITURAS!
Catherine a 15 de Março de 2007 às 17:20

Oi! Sou eu! Já comecei a ler o terceiro volume da Saga das Pedras Mágicas e vou no 7ºcapitulo apesar de só ter começado hoje a ler! Desta vez é a filha mais velha da Catelyn que descreve as suas aventuras e desventuras e dos que a rodeiam... e mais não digo! Tem que ler, é tão inibriante ou mais do que os seus sucessores, que já considerei o 1º livro com a mãe ( Catelyn ) e o 2º como o pai Throst ), que deram lugar a sua filha Edwina . Acreditem, apesar de ainda estar praticamente no início já me apaixonei pelo livro! É uma sugestão que dou a todos que apreciam a magia de ler e de perderem-se para além da razão e da existência da alma e compreensão humana... partir em busca da aventura, da magia, e da mais poderosas aventura de todas... o amor! Tudo isso podemos encontrar com tal intensidade neste livro que é impossível não nos identificarmos imediatamente com as personagens, por isso vão já a correr as livrarias comprar um exemplar! Nenhuma colecção é completa sem este magnífico livro... Sem mais a acrescentar BOAS LEITURAS!
Catherine a 30 de Março de 2007 às 18:31

Bem-vinda!
Antes de mais devo dizer que li o comentário ontem, mas só hoje tive tempo para a responder. Contudo, o comentário que escreveu influenciou-me. Hoje de manhã, quando sai, não resisti e fui atrás do segundo volume desta saga. Já era para o ter lido há algum tempo, mas "meteram-se" outros à frente. Mas hoje, mesmo tendo, ainda, uns 4 livros aqui em casa à espera de serem lidos, não resisti e comprei "O Guerreio Lobo". E que bem sabe tê-lo aqui, tão perto, pronto para ser lido.
Fiquei bastante curioso com o que escreveu. Não sabia que este segundo volume era narrado por Throst. Para além disso fico contente por ver que gostou tanto do terceiro. Já me disseram que não eram tão bom como os outros...

Bem, só me resta agradecer pela influência e esperar que volte.
Até Breve e Boas Leituras!!!

Para O Critico: lamento se o confundi, mas o que queria dizer sobre a mãe, o pai e a filha, é que, como no primeiro volume fala-se mais sobre os sentimentos da Catelyn apelidei-a de mãe, no segundo livro é a Catelyn que conta a história na mesma, apenas achei que falava mais acerca do Throst, ou seja, o pai, logo o terceiro volume como é a Edwina que conta as suas aventuras e desventuras, é a filha.
Já agora, já terminei o terceiro livro, e descordo sobre quem disse que não é tão bom como os outros, eu pelo menos adorei!
Novamente ao O Critico, penso que também vai gostar do segundo volume se gostou do meu comentário anterior.
Neste momento estou a ler a coleção do "Triângulo Jota" que relata as aventuras de três amigos: Jorge, Joana e Joel. É uma coleção muito divertida para quem gosta de cenas hilariantes que nos colocam logo bem dispostos, ou então que nos arrepiam todos!
Enfim..., sem mais a acrescentar BOAS LEITURAS!
Catherine a 11 de Abril de 2007 às 15:07

Eu comecei a ler à relativamente pouco tempo e já me embrenhei nas suas páginas com tal vontade de continuar a ler e ver a história a desenrolar-se que quase me esqueci que tinha de ir dormir.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Eu comecei a ler à relativamente pouco tempo e já me embrenhei nas suas páginas com tal vontade de continuar a ler e ver a história a desenrolar-se que quase me esqueci que tinha de ir dormir. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Gosot</A> da forma como falas do livro vê-se que escreves muito bem e ao mesmo tempo sem deixar transparecer algum spoiler ! ;)

Obrigado pelo elogio!

Antes de mais, acho essencial não publicar spoilers. cada um deve ler a história. Eu simplesmente dou a minha opinião, tentando não estragar a surpresa a alguém que leia o livro.

esta história é realmente muito interessante, capaz de nos prender. Eu ainda não li o quarto volume, já saiu, mas pretendo-o fazer rapidamente, tal é o meu interesse pela saga.

Até Breve!
Fábio J. a 14 de Dezembro de 2007 às 22:48

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa