Fevereiro 17 2007

Não costumo ver televisão pois o tempo é usado noutras tarefas, mas tenho por hábito, depois do almoço aos fins-de-semana, debruçar-me um pouco sobre os programas apresentados. A dois: oferece semanalmente uma viagem pelo mundo das artes com o Câmara Clara, exibido na sexta e repetido no Sábado. Por vezes, quando a conversa é interessante, observo a tertúlia, nomeadamente quando o tema é o literário.

Hoje, dentre a grande gama de informação interessante houve uma mais insubmissa: um dos convidados destacou a quase sempre trivial e pouco intensa escrita feminina. Não vou aprofundar nem debater o tema mas sim apresentar uma escritora que destroça esta ideia: Ursula Le Guin.

Acabei ontem de ler Os Túmulos de Atuan e, embora o tenha feito duma forma demasiadamente lenta e fragmentada, não deixei de me sentir preso à história, ansioso e simultaneamente receoso de a viver. Tal como em O Feiticeiro e a Sombra, esta autora demonstrou a profundidade das suas palavras, a beleza das suas mensagens metafóricas e o poder das suas personagens.

Nesta história caminhamos com Tenar, uma criança que cedo é separada da sua família e da sua identidade e entregue Àqueles-que-não-têm-nome, ou seja, às forças obscuras dos Túmulos de Atuan. Sendo Arha, a sempre renascida Grã-Sacerdotisa, tem como missão cuidar dos Túmulos e prestar-lhes culto, até à morte do seu corpo. A sua vida não tem mais nenhum propósito para além deste, e Arha cresce querendo apenas servir os seus senhores. Até que um dia percebe que a sua fé é apenas isso, fé, e não o seu destino.

Tentando recuperar a metade à muito perdida do famoso Anel de Erreth-Akbe, Gued, o já conhecido jovem feiticeiro, desloca-se até aos Túmulos e cruza-se com Tenar: o destino desta mudara. Usando toda a sua prepotência socializa com o feiticeiro e percebe que existe uma vasto mundo para além do que ela conhece: um mundo livre.

Intenso e profundo, este é um livro duma beleza extrema. A apresentação do verdadeiro e intenso sentido da liberdade é um ponto forte, mas a coragem e a narração duma fé falsa e absurda também conseguem espantar.

Um segundo volume original e criativo que vem dar mais credibilidade a este intrigante Ciclo de Terramar. Resta-me continuar a ler a saga e assim aventurar-me por mais histórias magníficas.

Os Túmulos de Atuan de Ursula K. Le Guin

Bom fim-de-semana e Carnaval e, claro, Boas e Fantásticas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 21:25

ja andi ha imenso tempo para ler esse livro, mas ainda não consegui. parece ser um livro muito interessante, e tambem tem uma autora fantastica. Boas leituras
leitor a 17 de Fevereiro de 2007 às 21:53

Parece-me lógico que primeiramente é aconselhavel ler O Feiticeiro e a Sombra que, sinceramente, considero ainda melhor que este.
Se já conheces a obra da autora não preciso estar a descreve-la, mas tenho a certeza que este livro não te iria desiludir.
Fábio J. a 19 de Fevereiro de 2007 às 14:39

Mais uma vez, gostei da história , quando dei por mim estava quase colada ao ecrã a ler o resumo da história e quando o post acabou fiquei desiludida, não por causa do post que estava como sempre muito bom, mas porque queria saber mais sobre esta história!!!!!!! eu sou viciada em ler e à 3 semanas que não leio nada de novo, por isso quarta feira tenho mesmo de ir à biblioteca, ou comprar qualquer coisa para ler!!!!!!!!!!
Tu disseste que não vias muita televisão, pois eu sou ao contrário, para além de ser viciada em livros, sou viciada em series americanas ! Eu vejo todas as series, só não gosto muito de prision break , adoro dr house , anatomia de grey e csi las vegas !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mas isto é um blog de livros por isso vou continuar a falar de livros, acho que talvez na quarta arranje um livro da julliet mariller ou da marion zimmer bradley , mas tenho mesmo de ler! Nunca tinha estado tanto tempo sem ler nada e nunca tinha tido uma lista de livros que eu quero ler tão grande! E essa lista é grande graças ao teu blog!

mc a 19 de Fevereiro de 2007 às 10:59

Não se pode contar tudo! Tenho só de abrir o apetite, mas o saborear deve ser feito por cada leitor... E acredita que este tem realmente um sabor especial. Só não lhe dou 5 estrelas porque talvez falte um pouco de vivacidade e desenvolvimento à história, mesmo com palavras e mensagens tão profundas. Talvez o facto de ser um livro pequeno contribua para esta sensação, pois fiquei com bastante vontade de conhecer vários pormenores da viva de Tenar e dos feitos de Gued. Neste nível a escrita de Le Guin é parecida com a de Tolkien pois existem pequenos, mas importantes, factos que não são explicados na narração.

Não penses que também não tenho séries que goste. É verdade que agora não vejo quase nada (ou mesmo nada dessa séries) mas nunca perdia um episódio da Vingadora, e também seguia outras como o CSI e o 24.

Quanto à lista de livros. Nem devo dizer a quantidade de títulos que lá tenho pois são imensos. Mas com o tempo irei lá...

Aproveita estes diazinhos de férias...
Fábio J. a 19 de Fevereiro de 2007 às 14:51

Bo tarde, é bom saber que existem pessoas com gosto pela literatura, tal como eu. Também não vejo muita televisão, salvas raras escepções como a informação e algumas séries interessantes. Prefiro a leitura e a música. Duas artes que me preenchem bastante. Estou habituada a ler desde pequenina e cada vez gosto mais. Noto que existe um crescente interesse pela literatura por parte dos portugueses.
Em relação à escritora que falas neste teu post não conheço mas pretendo conhecer. Só que ando ocupada com outros escritores que me prenderam.
Qual a tua próxima leitura? O que te cativa em certos livros para os leres? A capa? A publicidade em seu redor? O escritor?
Cláudia Oliveira a 19 de Fevereiro de 2007 às 16:24

Bem, as tuas perguntas serviam de tema para uns 10 comentários...
Neste momento estou a ler Contos Inacabados, de Tokien. Ler Tolkien é sempre uma experiência inebriante, mas este livro, dado a sua estrutura, pode ser estranho. Tenho de ir lendo...

O que me cativa? Bem, é dificil dizer porquê que adoro ler. Considero a literatura uma arte, e a leitura a forma de a saborear. Ter a possibilidade de entrar noutros mundos tão completos e complexos é uma experiência que só encontro com a leitura, uma experiência que me completa e me produz.
Tal como já disse aqui não escondo que um boa capa me atrai. Afinal esta é uma das primeira impressões que temos dum livro. No entanto, agora, talvez seja o escritor que mais me influencie. Quero ler a obra de Tokien, Le Guin, Pullman, Fetjaine, Lewis, Brandley, Marilleir entre outros, e os títulos nem importam pois o autor diz tudo.

Este mundo literário é realmente algo magnífico e, para mim, um pouco transcendente até!
Fábio J. a 19 de Fevereiro de 2007 às 20:14

Já o Feiticeiro e a Somba me pareceu uma obra interessante. Ultimamente tenho andado mesmo virada para a literatura fantástica... A cada dia descubro mais livros interessantíssimos!
Não sei porquê mas esta autora parece cativar-me. Tal como Juliet Marillier.
Nestes dias vou ter de ler "Felizmente há luar!" de Luís de Sttau Moneteiro queé "leitura obrigatória". Não sou muitpo adepta de ler peças de teatro, mas também pensei isso aquando a leitura de "Frei Luís de Sousa" e gostei. Também são obras pequeninas...
Já reparei que andas a ler Tolkien! Bem, mas parece-me que isso é no próximo post. Vou ler, estou curiosa!
cricri a 21 de Fevereiro de 2007 às 16:28

Acho o mundo criado por Le Guin fantástico. Sem querer estar a misturar ou comparar, ainda estes dias li um artigo (na verdade ainda nem acabei porque mais parece uma tese) sobre a fantasia e a ficção científica onde existe uma profunda análise e comparação deste mundo (Terramar) com o de Tolkiem. Aliás, Lewis, Tolkien e Le Guin são considerados, lá, os três pilares deste género...

Também já reparei que ultimamente é só literatura fantástica... penso que desde que li Eragon praticamente só li este género. Mas também, por agora, pretendo manter. Estou a gostar e tenho imensos títulos deste género em lista de espera.
Se bem que não saberia mal um Dan Brown ou outra conspiração religiosa...

Em relação à leitura de peças de teatro: não consigo ler uma peça como uma narrativa. É obvio que a ideia também não é que seja igual, mas, embora goste de encenar, não acho piada à leitura de peças dramáticas. Por acaso quando li Frei Luis (...) encenamos, mas não foi algo que gostasse muito.
Mesmo assim espero que gostes!
Fábio J. a 21 de Fevereiro de 2007 às 20:11

oi! defenitivamente o teu livro cativou-me! n sei pk mas ns ultimos tempos, principalemnte dsd k começei a ler a trilogia das joias negras, k so gosto de literatura fantastica! ou entao msm k n seja exe o genero k seja algo bastante " absurdo"! =| n sei o k se passa....mas defenitivamente esta tua recomendaçao sera um dos meus proximos investimentos =P ****
Miss Bradshaw a 26 de Fevereiro de 2007 às 20:56

Comigo passa-se o mesmo.
Já disse para mim próprio: "Oh pá, vê se vais mudando o estilo", mas a verdade é que este género é tão completo e fantástico (em todos os sentidos) que não quero outra coisa!
Acho que não irias te arrepender se lesses O Ciclo de Terramar. A história é sublime, duma narrativa erudita e simultaneamente pessoal, quase amiga. Eu gostei bastante do que já li e quero continuar...
Se depois te decidires fico à espera duma opinião.

Bye!
Fábio J. a 26 de Fevereiro de 2007 às 22:04

sugestao aceite! =P**
Miss Bradshaw a 27 de Fevereiro de 2007 às 14:12

Oi

Descobri apenas hoje este blog e tive duas agradáveis surpresas, tal como eu não gostou particularmente de A Vida Nova de Orhan Pamuk o que para mim foi bom na medida em que percebi que se calhar não era só falta da minha capacidade de compreender o livro, e tem um post sobre uma escritora que escreveu um livro que me tocou particularmente no inicio da minha adolescência pelo qual nutro ainda hoje muito carinho onde mais do que a historia é a maneira incrível como foi escrito que me deixa boas recordações: "Tão Longe de Sítio Nenhum" de Ursula Le Guin e que apesar de não ser do estilo Fantástico e talvez mais indicado para adolescentes, é um livro que penso valer muito a pena ler...

Para terminar quero dar-lhe os parabéns por um blog literário que para além de entrar num domínio que não se vê muito no mundos dos blogs consegue ainda ter um tom descontraído e nada pretensioso como costuma acontecer neste género de blogs.

Um trabalho a continuar :)
Tânia a 27 de Fevereiro de 2007 às 19:45

Muito obrigado pelas palavras. É bom saber que pensa assim.
No entanto, devo dizer que não li "A Vida Nova" de Orhan Pamuk. Sem dúvida que não é uma história que me atrai duma força singular, mas não posso dar a minha real opinião sobre o livro, uma vez que não o conheço por completo. Apenas me limitei a fazer pequenas pesquisas e a divulgar o livro, que me pareceu interessante, por causa do prémio.

Mas quanto à obra de Ursula Le Guin já é outra história. Acho a sua escrita sublime e as suas histórias marcantes. Adorei os livro que dela já li, mas esta é uma daquelas autoras das quais pretendo ler toda a obra. Sei que a categoria literária varia na sua obra, mas é também uma forma de ir variando... Conheço "Tão Longe de Sítio Nenhum" apenas pela autora, mas acredito que ainda o venha a ler, nomeadamente pela sua recomendação.

Mais uma vez obrigado pelo comentário e Boas Leituras!
Fábio J. a 28 de Fevereiro de 2007 às 18:08

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa