Abril 27 2007
Já é tarde, quando faço este post. E estou cansado. Cansado do dia, da semana, em enfim, cansado... Contudo existe uma história que percorre a minha mente e lhe dá vivacidade. Esta tarde, estive a ver uns pormenores já esquecidos de A Última Feiticeira e a ler O Guerreiro Lobo. Desde que o fiz, a história não me sai da cabeça... É como se estivesse ligado ao livro. Uma sensação estranha mas fantástica.
São este tipo de sensações que nos fazem gostar mesmo, ou não, duma obra literária. É lógico que há outros factores, mas este parece-me fundamental.
À medida que fui lendo A Irmandade do Anel, fui descobrindo subtis sensações deste tipo, contudo, estas não passaram de ténues sentimentos. Talvez tenha sido por já conhecer a generalidade da história e por a surpresa se resumir a recônditos pormenores que não chegaram ao filme. Muito do encanto reside nos pormenores, e eu também me encantei!, mas saber por onde seguirão as personagens, qual será a próxima paragem e quem morrerá no capitulo seguinte é, no mínimo, pouco misterioso.
Desde logo fixei-me na vida dos estranhos hobbits. Foi, talvez, a parte mais interessante, aquela em que me senti realmente um novo viajante da Terra Média, que descobre os seus mistérios aos poucos. Redescobrir Frodo e restantes hobbits foi curioso, e a sua longa viagem, até Bree, revelou-se uma grande novidade, talvez por os acompanhar de tão perto, como se fosse um deles. São vários os acontecimentos que se dão nessa viagem, e alguns realmente surpreendentes. Tom Bombadil é uma dessas surpresas, uma personagens até então desconhecida e que me deixou intrigado.
Quando os hobbits passam a caminhar com a Irmandade a narração passa a explorar outras áreas e torna-se, a meu ver, um pouco mais fria. As trevas assombram o grupo mas é a frieza dos seus elementos que mais se acentua. Nem a beleza de Lórien consegue dar um entusiasmo eficaz à história. Possivelmente a história também não tenta captar o entusiasmo, e percorre outros caminhos, mas acredito que o filme vem prejudicar leituras posteriores do livro.
Palpitei com a quase morte de Frodo, os perigos quase fatais que afectaram o grupo e as conversas agitadas das personagens, mas nem a morte de Gandalf me proporcionou grande entusiasmo.
Fica a ganhar devido aos hobbtis, ao incrível Tom Bombadil, a Bree, aos orcs de Mória e às palavras ditas em Lórien e no final. No geral, continua a ser um bom livro pelo óptimo enredo e pela fantástica criação.
Gostei de ler o livro, embora esperasse um pouco mais. Comparando com O Hobbit, a aventura de Bilbo foi-me muito mais interessante, mas mais uma vez digo que o filme pode (e deve) ter influenciado a minha opinião.
Mesmo assim, O Senhor dos Anéis – A Irmandade do Anel é uma obra incomparável e que continuarei a seguir.

O Senhor dos Anéis - A Irmandade do Anel de J. R. R. Tolkien

 

Para vós, um Bom fim-de-semana e Boas Leituras!
Publicado por Fábio J. às 23:22

(O prazer de poder comentar um post no dia seguinte à sua publicação! Há tanto tempo que não o fazia! )

Sabes, a minha sensação quando li a Irmandade do Anel foi a mesma. Aliás, começei a ler e desisti, achava muito aborrecido - sinceramente, e andava no 9.º ano. Mas depois, como gostava tanto dos filmes, forçei um pouco e recomeçei um mês depois. Ao início não me entusiasmou muito e, não sei se foi nesse mesmo livro ou nos seguintes começei a gostar bastante!No último livro já andava a analisar os livros e a traçar os caminhos percorridos pela Irmandade, a tomar notas, etc (ok, pode ser a mais, mas cada vez que me interesso verdadeiramente por um livro faço coisas dessas. Digamos, tentar entrra no sue universo. Talvez já o tenhas feito também! :) )
Mas não desanimes para já. Eu gostei de ler, excepto a parte dos hobbits - Frodo e Sam - que acho aborrecida, mas isso também o acho no filme e passo sempre a frente - era a vontade que tinha no livro. Já a parte do Aragorn, Legolas e Gimli acho muito mais interessante.

Reparaste que a história é contada do ponto de vista de um dos elementos da Irmandade? Não sei se estou a dizer alguma barbaridade, mas a parte do Hobbits pareceu-me ser narrada pelo Samwise e a restante por Gimli. Não é assim?

Já estás a ler O Guerreiro Lobo? Espero que etsejas a gostar. Foi dos livros que mais me cativou! É impressionante!
Aproveita bem a leitura e o fim-de-semana!
cricri a 28 de Abril de 2007 às 17:03

Que bom estar a receber os teus comentário de volta, o prazer é todo meu.

Realmente o livro revelou-se um tanto ou quanto aborrecido. Tenho um colega de turma que começou a ler ainda antes de eu ter o livro nas mãos. Mas desistiu, passado pouco tempo, por achar aborrecido. Talvez seja por esperarmos uma emoção que só os filmes trasmitem. A história é boa, e eu gostei, mas...
Ao contrário de ti a parte que achei menos aborrecida foi o início. Não se foi por estar a começar, mas a verdade é que o percurso dos hobbit agradou-me. Eu gostei destas "criaturinhas"...
Não aches estranho tirares essas notas, e assim. Eu adoro aprofundar as histórias, e talvez por isso gosto tanto de teorias. Uma coisa que por vezes faço é fazer como que um índice de personagens. Em histórias como a última Feiticeira facilita (ando a fazer). Quanto às obras de Tolkien, por vezes passo imenso tempo a ler artigos na Valinor.

Quanto a quem conta a história, bem, eu teria dito que era sempre Sam. Sei que o Senhor dos Anéis faz parte do Livro Vermelho, grande parte escrito por Bilbo mas com textos de várias personagens. É possível que o Gimli tenha narrado esta parte, mas, sinceramente, não prestei muita atenção a isso.

Quanto ao Guerreio Lobo posso dizer que já estou a adorar. Já li alguns capítulos mas, para minha surpresa, já houveram descobertas que me fascinaram, principalmente sobre Throst. E a forma como a Cat utilizou a magia na luta contra os Vândalos! Acho que é a primeira vez que a usa assim. É mesmo fantástica, esta história. E aquele romance, sempre tão agitado...
Bem, estou a adorar os momentos que passo a ler. Sinceramente, mais do que quando li SDA.

Bom fim-de-semana e Até Breve!

Eu acho que também gostei mais da Saga das pedras mágicas. Bem, são coisas diferentes, a Saha é mais intensa, transmite mais sensações..!
Estás a fazer um índice de personagens? Tens de me contar isso, fiquei curiosa! :)
Eu com o Harry Potter começei a fazer uma digamos, enciclopédia. Analisando os livros página a página. Cheguei até meio do primeiro livro. É super interessante, presta-se atenção a muitas mais coisas, etc. O que me levou a fazer isso foi descobrir horcruxes ou R.A.B - pela análise pormenorizada. Só depois descobri que ja existiam noutros sites e deixei isso um pocuo de lado, mas talvez um dia acabe. depois de muito muito tempo!:)

O Guerreiro Lobo é maravilhoso do princípio ao fim. Não houve um único ponto que me desiludiu, talvez apenas o último capítulo, mas pelo facto de ser um potno de viragem. Bem, mas quando acabares discutiremos o livro! :)
cricri a 28 de Abril de 2007 às 23:19

Quando comparo as duas sagas limito-me a comparar o prazer que me dão a ler. E a Saga das Pedras Mágicas dá mais.
Quanto ao índice de personagens, bem, é como um dicionário. Numero as personagens, faço uma breve descrição de cada, as suas árvores genealógicas, enfim, esse tipo de coisas. Senti necessidade disto quando a familia de Throst foi-me apresentada. Agora já está tudo claro, mas antes as relações familiares confundiam-me.
É uma actividade engraçada...
No final fica algo parecido com os índices de Tolkien.

è curioso pois tenho uma colega que também analisa os livros em profundidade, quando gosta muito. Faz resumos de capítulos, tira notas. Faz tipo uma enciclopédia, como tu. Essa sobre A Pedra Filosofal deve estar fantástica.
Bem, tenho mesmo de continuar a ler O Guerreiro Lobo. De cada vez que leio gosto ainda mais. É incrível.
No final discutiremos a história.

Ah! Entendi! Obrigada por esclareceres.
É verdade que as relações de parentesco ao início são algo confusas... Mas pior é em Lágrimas do Sol e da Lua. Aí tive mesmo de fazer uma árvore genealógica porque não me conseguia localizar cada vez que um nome er referido. São, sem dúvida, uma excelente ajuda!
Ha algum tempo que não continuo nada no projecto de Harry Potter, porque envolve concentração e dedicação por algum tempo. Mas agora fiquei com vontade de re-continuar. Talvez depois da vaga de testes.
O Guerreiro Lobo é fantástico. Acredito que não te desiludirá! Aproveita bem!
cricri a 30 de Abril de 2007 às 15:29

ola
nao queria interromper a vossa conversa mas gosto muito de comentar os vossos posts.
realmente A Saga das Pedras Magicas, o Harry Potter, entre outros sao fantasticos. a pessoa ate parece que entra no livro, sente o mesmo que as personagens, percebemos as suas teorias, insultamos os viloes e os amigos dos mesmos e ás vezes ate parece que os nossos coraçoes começam a bater ao mesmo ritmo que o das personagens.
o meu dia de anos correu muito bem. obrigada pelos parabens.
estou cansada vou dormir.
ARYA a 29 de Abril de 2007 às 00:12

Não interrompes nada. Os teus comentários são sempre bem-vindos.
"parece que os nossos corações começam a bater ao mesmo ritmo que o das personagens", não podia estar mais de acordo, foste ao cerne da questão.

Mias uma vez parabéns.
Até Breve!
Fábio J. a 29 de Abril de 2007 às 20:02

primeiramente queria felicitá-la por este fantástico blog... estava a fazer uma pequena pesquisa na Internet e, sem querer, descobri o blog. Começei por ler alguns dos posts e achei-os fantásticos, pois abordam temas sobre de livros que já li harry potter , última feiticeira, guerreiro lobo, eragon , eldest , entre outros). A partir de agora, garanto-lhe que vou estar atento a todos os posts e seus respectivos comentários. bem!! já chega de introdução!! Ainda não li os livros do senhor dos anéis. vi só os filmes. Achei-os excelentes. por um lado estou com muita vontade de ler os livros, pois pelo o que li sobre eles são fantásticos... mas por outro não, uma vez que já vi os filmes e penso que já não vou desfrutar da aventura que é ler sem conhecer a história. Gostaria que me dessem alguma opinião! devo ler ou não? outros livros que estou a pensar ler é a trilogia de sevenwaters e a saga das ilhas brilhantes ...Gostei extremamente dos Livros da Sandra Carvalho e uma amiga disse-me que se gostei de os ler também ia gostar de ler os livros de juliet marrilet . Quando eu lhe perguntei se eram melhores ou piores, ela respondeu: são diferentes mas igualmente fantásticos. Gostaria de saber uma opinião vossa e se acham que eu vou gostar ou não?
pp a 29 de Abril de 2007 às 00:16

Em primeiro lugar, o Webmaster do blog é um "Ele". E obrigado pelo comentário, é sempre bom receber novas visitas e saber que a opinião é positiva.
Quanto ao Senhor dos Anéis, não me sito capaz de dizer para os ler ou não. Tal como disse, não é a mesma coisa descobrir a história pela primeira vez ou lê-la depois de a conhecer num filme. O "desfrutar da aventura" não me parece, de todo, o mesmo. E talvez por não ser uma surpresa o livro pode parecer um pouco aborrecido, contudo o balanço é positivo. É, apesar de tudo, um clássico, e um clássico que deve ser lido.
Quanto às obras de Juliet Marillier penso que, se gostou de Sandra Carvalho e gosta dos livros que referiu, só existem razões para gostar de estes também. Não digo por experiencia própria, pois ainda não tive a oportunidade de ler Marillier, contudo sei que A Saga das Pedras Mágicas tem grande influências da trilogias de Sevenwaters. Têm, ao que parece, reais semelhanças, estas duas séries, e todas as opiniões que recebi foram positivas. Aliás, o nome Juliet Mrillier já fala por si só, hoje em dia. Apenas recomendo a começar pelo Sevenwaters...

Penso que tem bons títulos à espera de serem lidos.
Até Breve e Boas Leituras!!!

peço imensa desculpa por tratá-lo incorrectamente e agradeço a opinião e recomendação. Gostei mesmo muito de ler os dois primeiros livros de Sandra Carvalho. O primeiro mais que o segundo ao contrário da maioria dos leitores que leram a obra. Mas opiniões não se discutem, não é verdade!? O guerreiro lobo está cheio de momentos cruciais para o desenvolvimento da história e a narrativa evolui rapidamente, pois uns factos dão origem a outros e assim sucessivamente . A última feiticeira tem mais pausas na história e a evolução desta não é feita tão rapidamente. penso que estas "pausas" são necessárias numa obra para dar ao leitor uma perspectiva mais clara da história. Esta é a minha opinião. Estou ansioso por ler o 3º livro. Pelo que li, não é tão bom como os dois primeiros. Mas tenho que ler para saber. Gostei do excerto que publicou à meses ( semanas, não sei bem) aqui no blog e acho que tem mesmo capacidades para escrever um best-seller. Amanhã espero começar a ler o 3º da Sandra Carvalho e quando acabar (algo que deve durar umas duas semanas se tudo correr bem) venho aqui para trocar umas opiniões, pode ser? Ah!! desculpe não ter feito nenhum comentário relativo ao post acima. limitei-me a falar sobre os livros que já li.
pp a 29 de Abril de 2007 às 21:32

Meu Deus à tanto tempo que não comento o teu blog! Desculpa, mas eu tenho andado mesmo muito ocupada! Mas eu prometo que vou comentar todos os posts que ainda não comentei! Desculpa critico! Mas se pensavas que te tinhas livrado de mim....enganaste-te. Lol.
Quando li este teu post , fiquei um pouco triste, pensei que fosses gostar mesmo muito deste livro, mas penso que o facto de já teres visto o filme tirou todo o mistério da história. Não pude deixar de esboçar um sorriso quando mencionaste o Tom Bombadil , pois lembrei-me que à algum tempo atrás eu o mencionei e tu ficaste surpreendido, e curioso, pois nunca tinhas ouvido falar dessa personagem. Até transcrevi uma parte de o regresso do rei, onde Gandalf falava sobre essa personagem. Parece que agora satisfizeste a tua curiosidade, mas o mistério sobre esta personagem continua, pois até eu gostava de saber exactamente quem é este Tom Bombadil .

Continua a ler e diz o que achaste! e desculpa mais uma vez
mc a 29 de Abril de 2007 às 21:53

Estava a ver que que tinhas desaparecido. Como foi de um dia para o outro fiquei a pensar o que te teria acontecido. Mas pelos vistos está tudo bem, e o que importa é que estás de volta.
Lamento que te tenha desapontado, digamos assim, com a minha opinião, mas foi mesmo assim. Eu gostei da história, a sério que gostei, no entanto tive de reconhecer que tem pontos que tornam a leitura da obra menos interessante. Em relação ao Hobbit, por exemplo, tive de marcar a diferença. a leitura do primeiro foi bastante mais agradável. Pode ter sido por causa do filme...
Acho que é precisamente por causa do filme que gosto mais da parte do hobbits: no filme a sua viagem é insignificante, o que não se passa no filme. Onde está Tom Bombadil, os Montes das Antas, a real fuga aos Nazguls...? Foram estes pontos que, por não estarem no filme, se revelaram uma surpresa e me deram mais prazer.
Quanto ao Tom Bombadil, bem, achei a personagem mesmo intrigante. Se vive desde o inicio do mundo, será um Maiar? Quem o criou? Qual a sua função? É mesmo curiosa a personagem... Até me deu vontade de ler o "seu" livro. Quem sabe...

Bem, estou à espera de gostar mais dos próximos volumes... a ver vamos.
Obrigado pelo teu retorno!

Não me aconteceu nada, mas prometo que não volto a deixar de comentar de um dia para o outro. Mas eu dava por mim sem tempo para absolutamente nada e andei a adiar a minha vinda de um dia para o outro e quando me dei conta não vinha cá à mesmo muito tempo. Mas o tempo que estive afastada ainda deu para eu me aperceber o quanto tenho as tuas opiniões em conta, pois dava por mim a ler alguma coisa e a pensar o que acharias daquele livro! senti falta dos teus posts !!!!!!!!!!!!!!!

Mas agora que eu já voltei e tão cedo não vou voltar a desaparecer, a não ser que um motivo de força maior me impeça, vamos falar do que interessa livros!!!!!
realmente quando eu vi o filme pela primeira vez, e quando ele chegou ao fim, lembro-me que a primeira coisa que eu disse foi: Então e onde está o Tom Bombadil ? Eu tenho uma imagem dele na minha cabeça, pois eu criei o meu próprio Tom Bombadil e só gostava de a comparar com a imagem que o realizador tinha desta personagem. Mas isto não foi possível e tenho mesmo muita pena! Eu não faço ideia do que esta personagem possa ser!! Ela não desaparece com o anel, nem fica tentada pelo seu poder, talvez seja mesmo um Maiar , não sei mesmo!!!!!!!!!!!!!!!

Não sei se te lembras que eu referi que gostava de ler o livro as histórias de Tom Bombadil , pois era o único livro de Tolkien que me faltava ler e porque queria saber mais sobre esta personagem. Foste tu quem me disse que o livro era em poesia. Fiquei triste por não ser aquilo que eu estava à espera..........e agora parece que também tu queres ler essa história!

E fico feliz por teres sentido a minha falta;)
mc a 30 de Abril de 2007 às 23:31

Não precisas de te justificar, no entanto é bom ter-te de volta.
Quanto ao às Aventuras de Tom Bombadil deixa-me dizer que eu também não sabia que tinha poesia. Realmente vi em algum lado, mas já não sei onde. Mas fui agora procurar uma resposta e, ao que parece, o livro está dividido em 4 partes. A primeira em prosa e que fala de Tom Bombadil, mas que não explica a sua essência. As restantes 3 partes estão em poesia/canção, tal como Tolkien por vezes faz. Ao que parece é bastante "desligado" da Terra Média e os aspectos positivos são mesmo as belas palavras.
Depois destas informações não fiquei tentado a lê-lo.

Pois nem eu...................também não fiquei muito tentada em lê-lo. mas é pena porque eu gostaria de saber mais sobre o Bombadil.
mc a 1 de Maio de 2007 às 19:23

Depois de ler o que a cricri escreveu, eu só gostaria de dizer que concordo com ela quando ela diz que prefere as partes do Aragorn do Legolas e do Gimli . Eu adoro a personagem Aragorn e por isso achava a parte dos Hobbits um pouco maçadora...........mas esta é só a minha opinião. O segundo livro é dividido em duas partes, a primeira que segue a viagem de Aragorn e a segunda que segue o Frodo e o Sam , ou seja metade do livro é dedicado exclusivamente a estes dois hobbits , penso que como gostas destes hobbits , vai apreciar mais a segunda parte. Eu pelo contrário gostei muito mais da primeira parte.

mc a 29 de Abril de 2007 às 21:59

Foi isso, achei a parte dos hobbits maçadora, ao contrário da aventura de Aragorn, Legola e Gimli. Mas tinha a sensação que o primeiro livro já estava dividido em duas partes... Ou compreendi mal? Bem, já foi há algum tempo e como requisitei os livros há muita coisa que já esqueci..
Sem dúvidaque para mi Aragorn é a personagem mais fascinante! :)
cricri a 30 de Abril de 2007 às 15:34

Sim, o primeiro livro também é dividido em duas partes, mas são lineares e não existe uma diferença como a que parece existir no próximo volume, mas ai vós podeis dizer mais do que eu, pois já o lestes.
Eu também Aragorn uma personagem fundamental, mas não sei se é a minha preferida...
Fábio J. a 30 de Abril de 2007 às 20:07

Sim o primeiro livro também era dividido, mas a divisão no segundo e no terceiro livro é muito mais acentuada, pois a primeira parte de as duas Torres começa exactamente onde acabou o outro livro, e a história vai-se desenvolvendo seguindo sempre Aragorn e os seus companheiros, até que acaba com Gandalf e Pipin a cavalo par minas tirith , se não me engano. Depois começa a segunda parte e existe um recuo no tempo, até ao dia em que Frodo partiu com Sam , e começa a contar tudo o que lhes aconteceu a partir daí. E não vou dizer mais nada, pois pode ser considerado spoiler , mas achei esta ideia de Tolkien genial, tornou o livro diferente e ainda mais interessante!
mc a 30 de Abril de 2007 às 23:39

Digo que não gosto muito do Senhor dos Anéis... Prefiro Harry Potter :p
Estou agora a ler pela 3ª vez a Ordem da Fénix, já comprei a Dália Negra para ler e já vou no 27º capítulo do meu livro!

WEEEE! LOL

Passa na Lixeira!
Miguel a 1 de Maio de 2007 às 12:16

Não me peçam para comparar Senhor dos Anéis e Harry Potter. São dois mundos diferentes que não devem ser misturados...
Mas pelos vistos o teu amor pelo HP é grande. 3 vez é de fá! Eu já li duas, mas talvez não volte a ler, não sei.
Dália Negra, o clássico que virou filme... depois diz a opinião. Quanto ao teu livro, 27 capítulos, sim senhor. Para quando é a edição? Gostava de ter a oportunidade ler a tua história, por isso, quando acabares... É sobre o quê?

Quanto à lixeira acredita que tenho passado por lá, ou então lido no meu "perfil", mas nem sempre consigo arranjar tempo para comentar.

Até Breve!
Fábio J. a 1 de Maio de 2007 às 17:35

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa