Maio 01 2007
É engraçado ter uma página em branco, à nossa frente, sem saber como iniciar o texto. Enquanto as mãos continuam pousadas sobre o teclado, o cursor vai piscando, esperando pelas letras, pelas palavras. Elas hão de vir, ele sabe.
Mas quando vêm não trazem novidades. Ficam apenas ali, na página, esperando que alguém as leia e as interprete. E se ninguém chegar? Bem, se ninguém chegar elas continuarão lá, esperando pelo leitor mais audaz, que se perderá nas suas frases, nas suas mensagens, enfim, nas suas naturais e intrínsecas histórias.
Cada explorador espera encontrar o seu tesouro, valioso e incomparável, e as palavras, que se escondem nos imponentes e respeitáveis cofres, os livros, sabem contentar o aventureiro sempre que este as encontra, as explora.
Estes aventureiros podem trazer no sangue a paixão literária, aquela que os cega e os faz mudos, e os consome desde sempre. Para estes a leitura é algo natural, tão natural como o nascer do dia depois da morte da noite, porque para eles a leitura é mais do que o tesouro das palavras, é o tesouro do livro. Continuará lá, no seu sangue, pois do sangue nasceu e só com o sangue morrerá.
Existem outros para quem o tesouro é uma maior descoberta, uma descoberta que ocorreu depois da aventura que os ensinou a interpretar as estranhas runas que contêm a sabedoria e as histórias. Para estes o tesouro foi encontrado e certamente fará parte das suas vidas.
Porém, há quem precise de se explorar para depois explorar estes tesouros. Porque tudo é composto de mudança, também nós mudamos e descobrimos, na altura certa, o caminho que nos levará ao encontro destes cofres. Aí aventurar-nos-emos por estranhos lugares e incríveis mundos. Descobriremos um novo lado da vida, um lado que faz parte de nós.
Nunca é tarde para fazer uma descoberta, que o digam aqueles que encontraram, nas palavras, o tesouro que tanto procuravam. Por vezes os tesouros estão bem escondidos, mas quando aparecem, revelam-se uma sobeja recompensa pelo caminho percorrido.
Para todos os exploradores que procuram incessantemente aumentar o seu tesouro, apenas digo: continuem esta aventura e fundam-na com a vossa vida, pois a leitura enriquece o ser e complementa a nossa história.
Para aqueles que ainda não partiram em busca desta aventura só há uma coisa a dizer: procurem os vossos cofres, pois as letras e as palavras não fogem, esperam por vós, mas são muitas.
__________________________________
Leio desde:
 
44.77% sempre.
29.85% que aprendi a ler.
14.92% a adolecência.
3.73% há poucos dias.
6.71% Não leio.

 

Total: 134 respostas
Bom mês e Boas Descobertas!!!
Publicado por Fábio J. às 18:49
Tags: ,

Quando li o teu primeiro paragrafo lembrei-me de uma frase de anne frank: "o papel é paciente". Enfim pode não ter muito a haver com o reto do post mas foi a primeira coisa que me veio à cabeça quando escreveste:"Enquanto as mãos continuam pousadas sobre o teclado, o cursor vai piscando, esperando pelas letras, pelas palavras. Elas hão de vir, ele sabe." Enfim, é verdade.

Em relação ao resto, enfim adorei o post. E vou dar-te a minha opinião, ler pode ser descobrir, mas escrever é capaz de nos dar mais gozo. somos quase como deuses, ditamos as regras, as logicas e tudo mais de mundos novos à espera que os outro os descubram, os explorem, pelos tais aventureiros, e se fascinem com o que criamos! Escrever é das melhores coisas que podemos fazer. Já alguma vez pensaste em escrever um livro?
leitor a 1 de Maio de 2007 às 22:39

Agora que falaste nessas palavras de Anne Frank... Não li o livro, mas no meu último teste de Português saiu esse excerto. Já nem me lembrava.

Quanto à escrita concordo contigo. Somos como deuses, pois se na ficção tudo é possivel, na ficção criada por nós, somos nós que tornamos o inimaginavel em "facto". Comandamos tudo.
Quanto a escrever um livro, bem, é um objectivo, nunca o escondi, e trabalho para isso. O meu problema é que, salvo pequenas excepções, acabo por desistir duma história e começar outra. Acho sempre que posso melhorar. Quem sabe um dia, não muito longinquo, não concretizo este objectivo.

Até Breve!
Fábio J. a 2 de Maio de 2007 às 16:40

ola
arabens por mais um post espectacular.
QUERO PEDIRVOS AJUDA!!!!! alguem sabe qual é o segundo livro da triologia "Os Cavaleiros de Pern" de Anne McCaffrey??? se alguem souber que avise. merci.
de leituras nao avança nem de savança( ai este portugues). quando se le um livro em vez de se fazer um trabalho individual ficamos sem eles. culpa= a mae. nao estou chateada com ela porque sei que e para meu bem. mas pelo menos assim afastome da tentaçao de ler livros novos e de ficar pegada a eles e esquecerme do tempo e do espaço. por agora so livros velhos. au revoir
ARYA a 2 de Maio de 2007 às 15:48

Ainda bem que gostaste.
Em relação à tua pergunta, bem, sei que Anne McCaffrey está ligada à ficção científica, mas só conheço, e por nome, "O Voo de Dragão" que julgo ser o primeiro volume dessa trilogia, mas não sei mais nada e mesmo isto não é certo. Contudo, uma pequena pesquisa levou-me a concluir que provavelmente essa trilogia ainda não foi toda editada em Portugal. Mas já leste o primeiro livro da trilogia? E que tal?

Bem, eu compreendo-te. Estive a estudar até há pouco, mas cansei-me. Como estou de "mini-férias" ainda posso estudar amanhã, portanto vim até aqui e provavelmente irei ler, daqui a pouco. Um livro são um vício, mas desde que haja bom senso é muito saudável.

Bom trabalho, então, mas claro, Boas Leituras!

ola
antes de estudar ca venho eu ver se ja me respondeste.quanto á triologia que te perguntei eu tenho o 1º livro ou seja"O Voo do Dragão" mas por mais que procure nao sei qula é o que se seguennem se ha em portugues. sim porque depois de ler o 1º qeremos saber do segundo logici ;))
bom estudo e obrigada por tentares
ARYA a 4 de Maio de 2007 às 17:09

ola , esperimenta a editora livros do brasil , tem 16 livros publicados da saga dos dragoes de pern .
tozé a 21 de Novembro de 2007 às 18:58

bem sei komo te sentes kuando akabo de ler um livro ke adoro e komo perder um amigo!
kuando essa historia ira kontinuar o meu koraçao fika mais sereno pk sabe ke ira embarkar de novo nessa aventura mas kuando akaba de vez e aí ke entro em paniko , pois e uma sensaçao ke ja nao vivemos neste mundo e nem damos konta nem nos interessamos pelo ke esta a akontecer mesmo ke seja mt mas mt mt importante.
passamos todo o tempo a tentar dar a nossa kontinuidade a historia alterando algumas koisaas para a nosso ver a melhorar principalmente kuando ha amor envolvido komo e o kaso dos livros de stefanie meyer o AMOR entre BELLA e EDWARD e lindo e faz nos desejar um rapaz ke nos ame assim e ke faria tudo para sermos felizes mesmo ke isso signifikasse nunka mais nos ver.
mas apesar de isto tudo eu cacho ke isto e uma bnoa sensaçao e ke e xauma especie de um dom sentir isto de nos envolver mos tao prefundamento ke possamos chorar, rir, extasiar e desesperar nkom um livro ,sentimos ke konhecemos as personagens e ke se fossemos nos tyomariamos akela atitude ou nao, e ate akabamos por,sem kerer, nos kompararmos kom as personagens.

Beijos a todos e se tem este dom nao tentem nega lo mas desfruta lo!!!!!!!!
fabiana a 17 de Julho de 2008 às 14:30

É realmente uma sensação muito estranha e até um pouco agonizante. De certa forma, tenho de fazer o "luto" pelo fim da narrativa e de todas as personagens e locais.

Não sei se é bem um dom, mas que devemos satisfazer a nossa sede de leitura, nisso concordo.

Até Breve!
Fábio J. a 22 de Julho de 2008 às 22:32

Lindo!
Este texto até o li à minha mãe que estava aqui ao lado. Consegue sentir-se a alma da leitura, fantástico.

Neste último inquérito fizeste-me reflectir um pouco antes de escolher a opção. Ia seleccionar "leio desde que aprendi a ler" mas acabei por escolher "desde sempre". Afinal, mesmo antes de conseguir descodificar o significado das letras já eu olhava com atenção para os livros, desfolhava-os, já adorava histórias.

Estive a ler os comentários.. estás de mini-férias, hoje? Eu já tive aulas e um teste. Mas ainda é o início da pior fase da semana.

Boa sorte para os teus testes e bom resto de mini-férias, então!
cricri a 2 de Maio de 2007 às 20:40

Até fiquei corado... ainda bem que gostaste.

Quando fiz este inquérito coloquei o "desde sempre" por essa razão. Por saber que muitos de nós têm os livro como amigos mesmo antes de saberem ler.

Não só ontem como também hoje estou de "mini-férias". Amanhã lá volto às aulas, e com um teste, mas estes dias já compensam o resto. É que aqui, hoje é feriado municipal, mais a ponte de ontem... Boa vida!

Boa sorte para os teus testes... que passem depressa!
Fábio J. a 3 de Maio de 2007 às 15:35

O coment n blog d cricri era p mim? Se sim, acho que tem dias... (e não, não fiz d propósito!)... Muitas vezes tb não consigo comentar os blogs d sapo e já várias pessoas m disseram q não conseguem comentar o meu... mas há utilizadores d sapo q comentam... não percebo bem porquê... Acho q vou reclamar!
Já agora, este texto está óptimo... Fizeste-me lembrar um filme bem velhinho d Indiana Jones (penso que seja "Os salteadores da arca perdida") em que ele anda à procura d um tesouro, q depois s revela serem livros!
phia_t a 3 de Maio de 2007 às 16:36

Sim, o comentário era para ti. Não altura até te quis dizer, mas como não tens lá o teu mail lembrei-me de fazer neste comentário.
Nos blogs do sapo somos nós que optamos quem nos pode comentar... mas não sei como funciona na blogspot.

Gostei da tua comparação, senti-me elogiado.
Até Breve!
Fábio J. a 3 de Maio de 2007 às 18:35

" è engraçado ter uma página em braco".......o que é engraçado é tu a apartir de uma página em branco conseguires escreve tudo isto! este post aborda um tema muito interessante e que é a base da comunicação, da expressão e do sentimento: A palavra. Inicialmente foi usada em termos literários apenas para escrever lendas, mitos e conhecimentos, para que eles não se perdessem com o passar dos anos. Mas hoje em dia a palavra não serve apenas como cofre para guardar algo muito antigo e valioso que o tempo não consegui apagar na totalidade, hoje em dia a palavra gurda também os mais profundos segredos e os mais puros sentimentos do escritor. A palavra acaba em muitos casos, também por servir de ponte entre o real e o imaginário, entre aquilo que está na mente de um escritor e tudo aquilo que o rodeia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mais uma vez um post filosófico( se bem que este é mais uma reflecção, mas penso que a filosofia também inclui a reflecção) digno dos maiores elogios do mundo. penso que daqui a algum tempo ainda deverias considerar a epotese de publicar estes teus posts em forma de livro! Um livro sobre um blog de livros! agora a até está na moda! mas agora a a sério.m, adorei o teu post. Estava magnifico!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
mc a 4 de Maio de 2007 às 21:59

No inicio do meu último comentário escrevi braco em vez de branco! peço desculpa mas não reparei e não sei porquê o verificador de ortografia não estava a funcionar. se existirem mais erros peço desculpa.
mc a 4 de Maio de 2007 às 22:02

Não tens de pedir desculpa, erros acontecem, a mim muitas vezes. Por vezes deparo-me com cada erro que aqui dei... só visto! Quando é em comentário não corrijo, se bem que por vezes apetece-me.
Fábio J. a 5 de Maio de 2007 às 18:06

Este post foi teve como fio condutor exactamente essa frase. Não sabia como começar (como quase sempre) e então comecei a escrever à sorte, como tantas vezes faço. Ainda bem que também o aprovaste, mas deixa-me dizer que também tens aí um talento para a escrita por explorar... Gostei de te ver debruçar sobre o tema.

Quanto à "filosofia" do post, bem, é talvez uma reflexão, como disseste, acerca de algo que merece a nossa atenção: as palavras, a expressividade. Quanto ao livro, não está nos meus planos, mas nunca se sabe.. quem sabe não me lembro de seguir a moda!

Até Breve!
Fábio J. a 5 de Maio de 2007 às 18:03

Alguém me pode dizer o que acha dos livros de inês botelho ? é que estou a pensar ler os livros dela. Desculpa Ocrítico pelo facto de nunca falar nada relativo aos posts , mas sinto mesmo a necessidade de falar sobre livros e de pedir opiniões acerca dos mesmos a pessoas que (como já tive a oportunidade de reparar) gostam do mesmo género de literatura que eu. Outro assunto: alguém sabe quando é a data de lançamento do 3º livro de paolini ?
Anónimo a 4 de Maio de 2007 às 23:43

desculpem mas esqueci-me de colocar o nome no post acima
PP a 4 de Maio de 2007 às 23:45

Não há absolutamente qualquer problema em escreveres sobre algo que não o post, desde que seja literatura ou esteja relacionado...
Nunca li Inês Botelho, portanto não posso falar por experiencia própria. No entanto, conheço uma ou duas pessoas que leram a história e a opinião é positiva. É uma história sus generis, e apesar de não me parecer algo "estrondoso", não me importava de a explorar.
Em relação ao 3º livro da Trilogia da Herança posso dizer que não existem datas apontadas. Fala-se no final deste ano, mas não há nada confirmado...
Fábio J. a 5 de Maio de 2007 às 18:35

Um excelente post que aqui colocaste... Identifico-me com tudo o que escreveste. Espero poder vir cá mais vezes espreitar:)

Quanto aos livros da Inês Botelho como o PP pede... acho que já escrevi algures neste blog sobre isso devido a um comentário de Arya... só não me lembro onde... mas também já escrevi no meu blog sobre isso... É uma trilogia que recomendo. É agradável de ler e muito fácil de imaginar. A história é muito bonita. A trilogia começa um pouco "a meio gás"... O primeiro livro é pequeno demais... sabe a pouco... Mas os dois livros seguintes desenrolam-se de uma forma fantástica. Tem algumas parecenças com outros livros de fantasia do mesmo género, contudo destaca-se pela simplicidade e beleza da história e pelas descrições sucessivas de locais diferentes e maravilhosos. É recomendável mesmo... mas digo-te já que o primeiro livro é talvez o mais dificil de ler, apesar de ser o mais pequeno. Esta trilogia foi para mim uma agradável surpresa.
Pink Robot a 6 de Maio de 2007 às 16:25

Concordo! Ler é realmente fascinante.Me sinto tão envolvida com as histórias e personagens que quando a leitura termina me sinto triste.
Ler é o vicio mais prazeroso que existe!

Beijinhos para todos
Jaqueline a 24 de Maio de 2009 às 16:33

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa