Maio 20 2007
Sei que um blog desactualizado é um blog sem interesse, sem vida. Acreditem que gostava de o ver dinâmico, todos os dias, mas não foi possível, exactamente pelos mesmos motivos da semana passada. Peço desculpa pelo que aconteceu e agradeço a compreensão.
E como estive uma semana ausente trago, hoje, notícias passadas. Na passada sexta-feira foi atribuído o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) 2006 e este blog não podia deixar passar este acontecimento em branco.
Este galardão, que já distinguiu 21 autores portugueses, entre os quais Agustina Bessa-Luís, Vergílio Ferreira e António Lobo Antunes, corresponde a 15 mil euros e, claro, publicidade, prestígio e reconhecimento. Para o prémio foram admitidas 92 obras publicadas em 2006, mas houve apenas um vencedor.
Maria Gabriela Llansol, com o livro Amigo e Amiga – Curso de Silêncio de 2004, foi a vencedora. De ascendência espanhola, nasceu em Lisboa em 1931 e é considerada uma das mais inovadoras escritoras da ficção portuguesa contemporânea. É a segunda vez que a escritora é galardoada com este prémio, depois de o ter obtido, em 1990, com Um beijo dado mais tarde.
É tida por outros autores como uma escritora “de difícil acesso”, com “um lugar único” na literatura portuguesa, “nem acima nem abaixo dos nossos maiores”, e a obra premiada, dizem outros, “não têm valor como um todo mas pelo brilho de algumas frases, duas ou três frases que às vezes surgem e que valem o livro”.
Os livros da autora estão fora de qualquer género literário e os seus livros “não são para ser lidos como outros são”. Amigo e Amiga continua a ser uma divagação, uma divagação que alguns balizam por Lobo Antunes e Saramago.
É alguém que realmente sabe escrever, alguém que verdadeiramente vive a literatura.
Não é a distinção que me fará correr a uma livraria para ler a autora, com o livro vencedor, no entanto, fica aqui a marca para que quem quiser aventurar-se nas suas palavras possa faze-lo, ou, pelo menos, para guardar este nome na memória.
Espero voltar em breve. Até lá, boa semana e Boas Leituras!!!
Publicado por Fábio J. às 18:42

Tenho uma proposta!
Que tal mudar o visual do blog?

Está demasiado... bem, "verde"!

Se quiseres, eu posso ajudar!

É só pedir!
Miguel a 20 de Maio de 2007 às 21:34

Acredita que já há algum tempo ando a pensar mudar e a planear umas coisas. Só não o fiz antes porque pretendo-o fazer no início do próximo mês, quando o blog faz um ano.
É engraçado, pois diria que me andas a espiar! Poucos minutos antes de teres comentado estive a fazer umas pesquisar e a trabalhar nas "mudanças".
Mas não dispenso a tua ajuda, nada disso. Não te livras tão facilmente...

Logo que tiver as coisas minimamente preparadas irei te pedir opinião e conselhos. Já estive para o fazer em algumas ocasiões (pois tens uns componentes interessantes no teu blog que não faço a mínima como fazer) mas achei que era melhor não.

Bem, obrigado. Não me esquecerei...
Fábio J. a 21 de Maio de 2007 às 16:21

Olha, desconhecia a existência deste prémio! Nem sequer soube da sua atribuição, mas também estes tempos não têm dado para me manter informada... Bem, quanto ao livro acho que houve um ponto que me fez pensar "Não leio!" - a referência a Saramago. Talvez seja um capricho (?) mas literatura pouco acessível - a nivel da sua forma e escrita - já me bastou o Memorial do Convento (que acabei por não terminar a leitura, mas já fui avaliada). Pode ter um bom conteúdo (tal como o Memorial) mas acho fundamental que as obras sejam de leitura, não demasiado fácil, mas acessível ao cidadão médio.
Boa semana, e boas leituras!
cricri a 22 de Maio de 2007 às 18:43

Vou ter de ler o memorial para o próximo ano... Bem! pelo que vejo aquilo vai dar para me chatear. Confesso que nao gosto muito de obras escolares. Pelo menos não tanto como as outras obras que leio por gosto. Gostei de ler "Os Maias" de Eça e, por estranho que possa paracer gostei das descrições, mas penso que o memorial, pelo que tenho ouvido falar, não me vai interessar como "Os Maias". Não sei como é a linguagem de "O Memorial do Convento".. Como é comparadamente com "os Maias"? Mais/menos cuidada?
pp a 23 de Maio de 2007 às 18:46

Bem, as obras escolares não são aqueles livros que costumo gostar muito... A que gostei mais foi O Caveleiro da Dinamarca (7º ano), O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá (9º) e gostei bastante, também, d'Os Maias.Achei-o muito interessante. Bem, as primeiras 100 páginas nao eram muito motivantes, mas a acção era escassa, depois adorei a leitura e a análise. Quanto ao Memorial, não tem nada, nada, nada a ver com Os Maias. A história, a linguagem, as personagens, são muito diferentes. O Memorial é muito mais simbólico, as pontuação é algo que nunca passou pela cabeça a "ninguém" , a linguagem é muito "sui generis", cheia de ironia... Não digo que não seja um livro interessante, mas a dificuldade da leitura é desmotivante! Se vais ler para o ano, aconselho a começares cedo: eu começei no verão passado e não fui capaz de o acabar ( e é raríssimo acontecer). Bem, boa sorte e espero que gostes!E não fiques desde já com uma impressão negativa que ainda é pior!
cricri a 24 de Maio de 2007 às 18:41

O Prémio conhecia, a autora não. Tal como disse, esta atribuição não me deu grandes garantias sobre a obra, antes pelo contrário: " de difícil acesso", se os especialistas dizem isto...
Não descarto totalmente a possibilidade nem a ponho de lado pela atribuição ou comparação, mas, sinceramente, não me estou a ver a lê-la.
É engraçado ver que os maiores escritores portugueses são "de difícil acesso": Saramago, Lobo Antunes, agora Gabriela Llansol, enfim... Podem criar arte com as palavras, contudo acho que um livro tem de continuar a ser um livro e não um caderno de apontamentos.

Bom fim-de-semana!

Se ler Maria Gabriela Llansol, vera que a "dificuldade" invocada da sua escrita nao tem nada a ver com o Saramago e o Lobo Antunes. Esses sao escritores simples e de uma transparência muito mais acessivel, sobretudo Saramago que, na minha opiniao, so escreveu um bom livro na sua vida e que foi o "Memorial".

A Maria Gabriela LLansol com a Agustina Bessa-Luis e a Maria Velho da Costa sao (todas mulheres!) os melhores escritores portugueses contemporâneos.

Quando classifico as obras de Saramago e Lobo Antunes como "de difícil acesso" estou apenas a basear-me nas informações recolhidas, por sinal por especialistas e não por mim, já que infelizmente nunca li mais do que excertos deste autores. E realmente, comparado com aqueles "escritores da praça" que toda a gente lê, estes sobressaem pela diferença. Mas acredito no que diz, ao ponto de ficar curioso em relação à autora.

Até à próxima.
Fábio J. a 27 de Junho de 2007 às 20:16

Em primeiro lugar, e eu passo metade da vida a fazer isto, peço desculpa por não ter comentado mas o meu pc , mais propriamente a minha net voltaram a pifar e agora que já voltou tudo ao normal, pelo menos espero que sim, vou tentar comentar os posts que ainda não tinha comentado.

Eu não fazia a mínima ideia que esse prémio existia, mas acho que é sempre bom distinguirem os escritores pelo seu brilhante trabalho. Porque ser escritor não é nada de desprestigiante , pelo contrário. E também não conhecia o livro, mas se é um livro de difícil acesso, mas único na literatura portuguesa deve assemelhar-se a "memorial do convento", ou se calhar nem tem nada a ver, mas só digo isto porque este livro parece ter as mesmas características , não em termos de história mas em termos de escrita, que o livro de José Saramago. Mas não posso dizer isso claramente, porque nunca li o livro premiado, só li "memorial do convento" e não gosto muito.
mc a 29 de Maio de 2007 às 18:49

Estranhamente o meu PC voltou ao normal, da mesma forma que teve os problemas. O tempo é que continua a não ser muito.
Eu, por acaso, já conhecia o prémio, apesar de nem saber quem ganhou no último ano ou nos anteriores. A autora também me era desconhecida, logo... Mas é realmente importante que reconheçamos o trabalho dos nosso escritores, pois ser escritor não é fácil e que gosta de ler (como eu) tem um imenso respeito por estes homens e mulheres.
O que li sobre a obra e escritora não me entusiasmaram, portanto não estou a pensar ler.

Bye
Fábio J. a 30 de Maio de 2007 às 22:20

Acabo de ler Amigo e Amiga de Mariaa Gabriela LLansol de quem conheço a obra quase toda. Como todos os seus outros livros, este é de uma leitura dificil, LLansol tem uma maneira de escrever muitissimo original.

Por uma razao que me é ainda desconhecida, no entanto, deixei-me levar por esta prosa muito poética que se intrica na morte, na sua passagem e na sua permanência. Talvez por ter vivido a experiência da morte de um ser amado também eu pude acompanhar este "recital" de palavras, que sao commo uma oraçao, uma prece dita junto ao corpo daquele que se despede da vida.

Eu gostei mas nao sei se alcancei tudo, como é habito com a LLansol. Hei-de reler "mais de manso". Ha um anao atras, tempo de doença et de espera para mim, pus-me a reler a obra dela e, for a split second, pensei que tinha chegado a uma compreensao, ainda que minima destes textos encantatorios.
graffiti a 26 de Junho de 2007 às 17:35

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa