Maio 25 2007
Esta semana realizou-se uma pequena feira do livro na minha escola, mais uma entre as várias que este ano já se realizaram. Provavelmente foi a última deste ano lectivo, mas posso afirmar que pelo menos a minha escola cumpriu o seu papel, no que toca ao incentivo à literatura.
Não comprei nada, até porque a variedade era pouca e muito inclinada para a ficção conspirativa, com bastantes Dan Brown’s. A par com isto, comecei com o último livro que me esperava na prateleira, O Legado de Hastur, uma vez que acabei O Senhor dos Anéis – As Duas Torres há alguns dias.
Este último livro lido foi de leitura agradável. Vi-me, até, a lutar contra o sono e contra o tempo para conseguir ler determinadas partes da obra, tal era o meu interesse. Não digo que tenha ficado realmente encantado com a narrativa, pois tal como no antecessor existem aqui poucos momentos de real descoberta, contudo, como existem e como houveram momentos de entusiasmo e surpresa a minha opinião sobre a trilogia melhorou.
Um ponto de fundamental referência quanto à obra é o facto desta estar dividida em duas histórias paralelas, diferentes mas que ocorrem simultaneamente. Locais diferentes, heróis diferentes, objectivos e acontecimentos diferentes dão corpo às histórias que naturalmente estão intimamente relacionadas. Se tivesse de escolher uma, e apesar de ter “defendido” os hobbits em A Irmandade do Anel, escolheria a primeira parte.
A história começa com a desagregação da Irmandade, e acabamos por seguir Aragorn, Legolas e Gimli na sua busca pelo hobbits raptados. É a partir desta incessante busca que tem início a história, e com ela as novidades. Se no primeiro volume da trilogia os pormenores diferentes do filme eram bastante interessante, neste continuam a sê-lo até porque, arriscaria dizer, as diferenças são substancialmente maiores.
Gostei bastante dos acontecimentos relacionados com os Ents e a guerra no Abismo do Elmo (que indubitavelmente perdem pontos no filme), mas foi a queda de Saruman que realmente me espantou e entusiasmou. É daqueles capítulos que nos ficam na memória...
Pouco acontece depois destes acontecimentos e o resto fica para contar no próximo volume, uma vez que seguiu-se a segunda parte do livro, aquele na qual nos é descrita a aventura de Frodo, Sam e, mais tarde, Sméagol. Aqui a narrativa dedica-se mais à aventura pessoal de Frodo e aos seus conflitos internos. É uma descrição bastante rotineira, daí não ter o mesmo interesse que a primeira parte, mais viva.
Mesmo assim continuo a achar piada aos hobbits e gostei de vê-los contornar os seus obstáculos. Se me é permitido dizê-lo, acho Frodo um pouco “lento”. Ainda bem que ele tem lá o Sam, com a sua impulsividade! O final prova isto que estou a afirmar.
Generalizando, não posso deixar de dar os meus elogios à obra, continuando a afirmar que é mais estimulante que a antecessora. Agora resta-me ler O Regresso do Rei e esperar que seja, no mínimo, tão bom como este livro.

O Senhor dos Anéis - As Duas Torres de J. R. R. Tolkien

Bom fim-de-semana e Boas Leituras!!!
Publicado por Fábio J. às 22:47

Resumindo: O Livro ou o Filme?
Um Abraço,
Rastr
Rastr a 25 de Maio de 2007 às 23:52

São duas coisas completamente diferentes.
Eu acho os filmes fantásticos, e a ausência de certos pormenores é justificada pelo facto de ser um filme, com tempo limitado.
O livro é logicamente melhor para aprofundar a história, mas o filme também é um óptimo passatempo.
Enfim, o melhor é ver o filme e ler o livro!

Cya,
Fábio J. a 26 de Maio de 2007 às 17:36

Bem me parecia que os livros iam aumentando de "qualidade" e incentivado o leitor a ler. Julgo que gostei ainda mais do Regresso do Rei porque vai mais além do que vemos no filme - muitos anos depois - mas certamente em breve o descobrirás. Lembro-me da queda de Saruman, também é um dos episódios que mais recordo! Ele deixou de ser o feiticeiro branco e acho que houve uma altura que ficou "multicolor" nao foi? Está muito mais completo que no filme - aliás, todo o livro está. Também acho o Frodo muito pouco activo. O Sam é que vale pela determinação, mas é isso que não me faz gostar tanto da parte dos hobitts - as muitas fraquezas de Frodo (se bem que todos nós as temos).

Este ano ainda não foi a feira do livro na cidade, na escola já passou, mas estou impaciente que chegue! É sempre bom ter aquelas oportunidades e a grande variedade de livros a escolha.
Bom fim-de-semana! :)
cricri a 26 de Maio de 2007 às 22:49

Se aumentam de qualidade ou não, não sei. Mas a verdade é que gostei mais deste.
Já neste livro existem varios episódios que considero importantes e que não foram adaptados para o filme. É pena! Esse do Saruman (que passa a ser "multicolor", como tão bem disseste) é um que merecia mais destaque e ficava bem no filme, digo eu.
Passivo, é mesmo isso que caracteriza Frodo. Talvez a ideia de Tolkien fosse mesmo essa: demonstrar a força daqueles que nos parecem mais frágeis e passivos. Mas a realidade é que a personagem não esbanja interesse.

Eu agora acho que só terei alguma feira do livro para ano. A da cidade já foi, logo...

Bem, boa semana e bom estudo (já não deve faltar muito para vires para casa estudar para os exames, pois não?)!!!
Fábio J. a 27 de Maio de 2007 às 20:51

Ainda não tive oportunidade para ler a trilogia "O senhor dos Anéis". De momento ando ocupado com os estudos e com "Lágrimas do Sol e da Lua" de Sandra Carvalho. . Heh .. Adorei os filmes. Adorei a história, está fantástica; personagens também fantásticas; banda sonora muito boa (tenho-a e não me canço de a ouvir). Enfim adorei tudo nos filmes. Pelo que vejo, entusiasmo não vos falta. "O Senhor dos anéis" estava depois que Filipe Faria. Mas as Cronicas de Allaryia acho que vão ter que ficar para as férias e leio primeiro as obras do tolkien. Vocês estragam-me os planos todos com o vosso entusiasmo e com as vossas opiniões positivas sobre o livro!! Fiquem bem!
pp a 27 de Maio de 2007 às 20:31

Eu também sou um entusiasta dos filmes. Sempre que os vejo é um serão bem passado.
Não li Filipa Faria, mas uma vez que as Crónicas de Allaryia são influenciadas por Tolkien acho que ler primeiro O Senhor dos Anéis até é a melhor opção.
Os livros são realmente bons, pelo menos pelo enredo. Têm algumas partes aborrecidas mas é normal e ultrapassam-se bem.
Entre O Senhor dos Anéis e a Saga das Pedras Mágicas, por exemplo, escolhia esta última, mas acho que irás gostar da trilogia.
Eu gostei e recomendo.

Boa semana!
Fábio J. a 27 de Maio de 2007 às 21:00

Ainda bem que gostaste deste livro, eu acho que ele é muito bom, mas é claro deixa de existir o efeito surpresa porque tu já visto o filme e já sabes o que vai acontecer. Admito que isso me tivesse acontecido a mim o livro perdia um pouco da sua piada. Então e desta vez já gostaste mais da personagem Aragorn ? Eu acho que ele e o Sam são a mais valia destes livros dão outra alma à história, o que o Frodo não faz, mas esta é a minha opinião.

Numa coisa eu também concordo contigo, a batalha do abismo do elmo é muito mais espectacular no livro, embora os efeitos especiais do filme tenham ficado um espectáculo. Mas a ajuda dos huorns a queda de Sarumam , a batalha que os ents travaram e que levou à queda de Sarumam , a chegada de gandalf e de todos os outros a Isengard , o reencontro com pippin e merry ( a que eu achei muita graça) foram episódios muito bem explorados no livro e que praticamente não foram tocados no filme.

Outra coisa que eu gosto muito no livro, é a forma como ele foi dividido. Embora o primeiro também tenha sido dividido, a divisão de as duas Torres é algo de completamente diferente e inovador. E eu gostei muito mais da primeira parte, do que da segunda.

Agora quando leres o último livro repara na relação entre duas personagens que lá aparecem, que eu agora não vou referir, e que é inexistente no filme. Nem se percebe que eles ficaram juntos, sói aparecem mesmo no final um ao lado do outro. Depois diz qualquer coisa, sobre isso. E espero que percebas de quem eu estou a falar!!!!!!!!!
mc a 29 de Maio de 2007 às 18:40

Também gostei do outro, mas realmente este soube-me melhor. Tem mais vida, e isso reflecte-se em alguns episódios como os que referiste. É realmente uma história contada duma forma impressionate, pelo menos a primeira parte, que realmente me soube melhor. E sim, gosto bastante mais de Aragorn, embora ache que Tolkien podia explorar mais a personagem, aliás, todas as personagens. A história concentra-se tanto na História dos acontecimentos que os problemas pessoais de cada personagens praticamente não existem...

Fiquei curioso... essas duas personagens são Aragorn e Arwen? Bem, provavelmente vou ter de ler e descobrir, e certamente com muito prazer.
Ainda não tenho o livro mas pretendo lê-lo o quanto antes.

Até Breve e bom estudo!!!

por acaso também acho que tolkien podia ter explorado mais as personagens. Mas as personagens de quem eu falei não são o Aragorn e Arwen, são outras. A história do Aragorn e da Arwen quase que nem é explorada no livro. Mas não vou dizer mais nada, o melhor é leres!!!!!!!!!!!!
mc a 31 de Maio de 2007 às 15:06

Acho que em O Hobbit essa parte de explorara mais as personagens é conseguida, pois como e mais infantil e a demanda não é tão "universal", existe espaço para nos debruçarmos com os problemas pessoais das personagens.

Bem, fiquei mesmo curioso. Mas deixa estar, eu vou descobrir! Ando é com uns problemas para arranjar o livro, mas hei de o encontrar.
Fábio J. a 2 de Junho de 2007 às 17:01

Existe 2 edições do "Senhor dos Anéis". Aquela que tem na capa as personagens do filme e aquela que não. Podiam -me explicar quais as diferenças e qual é que me aconselham a comprar?
pp a 1 de Junho de 2007 às 21:22

Segundo sei as que têm a capa com as personagens do filme contêm alguns extras, provavelmente notas sobre o filme e meia dúzia de imagens. De resto a narrativa é exactamente a mesma.
Eu tenho a edição normal (mais ou menos) pois tem o mesmo design gráfico das restantes obras de Tolkien, e preferi tê-las todas iguais. O preço acho que até é o mesmo.
O único problema é o stock, pois já são poucos os locais a vender a versão com a capa especial e arriscas-te a ter a trilogia com capas diferentes.
Eu, por exemplo, comprei os dois primeiro na Fnac e agora já não existe, lá, o terceiro. O problema é que os livro que lá comprei (pela net) são uma edição Fnac com capa de Alan Lee. Provavelmente terei de comprar o normal e ficar com a trilogia meia estupida, a nivel estético.

Resumindo, as diferenças são só a nivel estético e pouco mais.
O importante é ler, pois o conteúdo é o mesmo.
Bye
Fábio J. a 2 de Junho de 2007 às 17:32

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa