Dezembro 14 2007
A partir de hoje, e até ao próximo ano, estou de férias. Há muito esperava a liberdade e a tranquilidade que só as férias proporcionam mas, apesar de satisfeito com isso, não me sinto contente. Reflectindo sobre estes últimos três meses, percebo que muito do esforço e empenho foram inúteis e que nem todos os objectivos foram concretizados... enfim, o suficiente para me deixar melancólico.
Mas isto não passa dum devaneio! Há que aproveitar a época, isso sim. Agora que volto a ter tempo, poderei expor a minha opinião obre alguns livros ou notícias que, nos últimos tempos, me têm chamado a atenção.
Pois bem, de entre as notícias tenho de começar por duas que se destacam pelos grandes números. Abriu hoje ao público aquela que é tida como a maior livraria do país, com uma tecnologia de acesso aos livros única no mundo. Refiro-me, pois claro, à Byblos.
Contando com a presença da Ministra da Cultura, a livraria foi inaugurada ontem à noite, em Lisboa, e tem sido tema de várias notícias na imprensa e em blogs. Esta megalivraria, como já foi apelidada, disponibiliza tudo o que as editoras tiverem editado no mercado português, começando no primeiro dia com uma oferta da ordem dos 80 mil títulos, pretendendo disponibilizar o dobro nos próximos tempos. Para além das novidades e dos best-sellers, a livraria pretende demarcar-se das concorrentes dando também destaque aos títulos de fundo editorial.
Nos cerca de 3300 metros quadrados repartidos pelos dois pisos, a Byblos conta também com CD’s, DVD’s e jogos de computador, uma cafetaria, um auditório, uma sala de exposições e uma área de venda de revistas e jornais. Para além disto, haverá mais de 50 ecrãs digitais nos quais os clientes podem localizar qualquer um dos milhares de livros da livraria e 12 postos de atendimento espalhados por esta.
Américo Areal, antigo editor chefe das Edições Asa, é o responsável por este novo conceito de livraria. Fruto dum investimento de cerca de 4 milhões de euros, a Byblos deverá facturar cerca de 10 milhões de euros por ano e, não satisfeitos com a criação, os responsáveis falam já na abertura duma nova Byblos, ainda maior, desta vez no Porto.
“Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria” é o que se lê numa das paredes e realmente acredito que para os apreciadores da literatura e das leituras este espaço seja algo incrível, talvez um pouco perigoso para quem tiver dinheiro ou o cartão de crédito à mão, mas incrível.
Também ontem, mas não em Portugal e sim na Inglaterra, foi leiloado um dos sete exemplares do tão cobiçado Tales of Beedle the Bard, um livro escrito e ilustrado à mão por J. K. Rowling, autora da saga Harry Potter. A leiloeira esperava arrecadar cerca de 70 mil euros pelo exemplar mas este acabou por ser vendido por 2,7 milhões de euros, comprado por uma empresa de negociantes de arte daquele país (que, afinal, e pelo que vi agora mesmo, é a Amazon.com). O valor angariado reverte para a fundação criada pela autora, a Children`s Voice, que ajuda crianças carenciadas de toda a Europa. E ainda dizem que a arte e cultura não têm preço... têm, o problema é ser tão alto.
Tenho escrito várias vezes, aqui no blog, que o mercado editorial português é pouco desenvolvido e que o lucro é pouco. Depois de ver exemplos como a Byblos acho que preciso repensar esta ideia.
Publicado por Fábio J. às 22:23

Quero ler os contos de Beedle, o Bardo!!!! Poxa, apenas 7 exemplares, que injustiça!!!
[Às vezes penso: Nossa, é muito dinheiro para uma mulher só, que injustiça (de novo...)!!!]
ronni@diantedotrono.com
Ronni a 15 de Dezembro de 2007 às 00:11

Não estou muito curioso face a este livro, mas também não me adiantava estar, já que o mais provável é nem ser editado a grande escala, logo nunca terei acesso ao mesmo.
Não digo que seja injustiça. A autora trabalhou na sua história e vendeu-a. Teve sorte, mas como não roubou ninguém, parece-me justo, mas percebi a ideia: é muito dinheiro!
Fábio J. a 16 de Dezembro de 2007 às 20:33

O mercado editorial português é pouco desenvolvido (ou muito dependente das modas), mas não sei se os lucros são baixos (pelo menos para quem nada escreve, que isto de editoras obedece às regras da propriedade e do mercado, pois então! Por isso confundimos cultura com aquilo que se vende).
wood a 15 de Dezembro de 2007 às 03:09

Cada vez tendo a pensar mais dessa forma: embora se diga que é um negócio frágil, pouco desenvolvido e coisas do género, não me lembro de ver alguma grande livraria ou editora afirmar que as coisas lhe correm mal. Com as pequenas isso acontece, mas não mais do que em outros sectores...
Embora se leia pouco, ou se diga que se lê pouco, talvez este pouco seja suficiente para levar pessoas a investir em projectos como a Byblos.
Acho que a cultura também se vende. Este corre é o risco é de perder esse estatuto, de tão comercial que se torna.
Fábio J. a 16 de Dezembro de 2007 às 22:28

Se só regressa no ano que vem, só nessa altura é que saberá que foi o vencedor do concurso O Melhor Blog Português, categoria Artes e Cultura.

Parabéns, em nome da equipa dos Blogs do SAPO

(http://melhorblogportugues.com/)
jonasnuts a 15 de Dezembro de 2007 às 17:50

Só regresso à rotina no próximo ano, mas estarei sempre por aqui, talvez até mais do que no resto do ano.

Assim sendo, muito obrigado a toda a equipa dos Blogs SAPO, à qual aproveito para desejar um bom trabalho.

Até Breve!
Fábio J. a 16 de Dezembro de 2007 às 22:51

E parabéns outra vez por um excelente 2º lugar na categoria Literatura :)
jonasnuts a 15 de Dezembro de 2007 às 19:08

Byblos ", o primeiro hipermercado dos livros!...
Afronauta a 16 de Dezembro de 2007 às 03:37

Resta é saber se este novo conceito de venda de livros será bem sucedido e se o mercado português tem capacidade para suportar este e outros "hipermercados" semelhantes que venham a surgir.
Talvez sim... que venham eles!
Fábio J. a 16 de Dezembro de 2007 às 23:15

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa