Abril 23 2008
Assinala-se hoje o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. Esta pode parecer uma designação formal e com pouco significado mas, na realidade, encerra em si a valorização de um importante objecto das sociedades actuais: o livro.
Comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de Abril, dia de São Jorge, esta data foi escolhida para honrar a velha tradição catalã segundo a qual, neste dia, os cavaleiros oferecem às suas damas uma rosa vermelha de São Jorge e recebem em troca um livro.
Para além disso, é prestada homenagem à obra de dois grandes escritores, Shakespeare e Cervantes, falecidos em 1616, exactamente a 23 de Abril.
A UNESCO continua, desta forma, a enaltecer a importância do livro, considerando-o “um instrumento único de cultura, educação, comunicação e divertimento”. O director-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, Koichiro Matsuura, afirmou ainda, na mensagem alusiva ao Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, que “o livro contribui para construir e manter o tecido educativo, cultural e económico das nossas sociedades, onde desempenha múltiplos e fundamentais papeis”.
Este ano, a UNESCO concedeu o título de Capital Mundial do Livro a Amsterdão, mas um pouco por todo o mundo desenvolveram-se várias iniciativas para assinalar este dia, quer em livrarias, quer em bibliotecas ou escolas. Destaque ainda para os descontos ou oferta de portes em várias livrarias virtuais portuguesas.
Para um leitor apaixonado, esta é uma data simbólica. Uma data que concretiza e defende a sua dependência face ao livro, porque afinal, quanto melhor se conhece a magia e poder que conserva, maior é a necessidade de o possuir e sentir. Por isso lemos e sentimos, por isso lemos e descobrimos mundos para além do mundo.
Como uma chave mestra que abre as portas dos corredores da fantasia, da descoberta, do pensamento e da reflexão, o livro é uma peça primeira no caminho da vida, capaz de libertar a mente e relaxar o corpo, capaz de libertar o leitor de um mundo real e apático, frívolo e finito, e de o levar a um nível superior e único.
Insubmisso, temerário, fiel. Assim é um livro. Assim é um leitor. Assim é aquele que ousa mergulhar no oceano das palavras e aprender com elas.
Viva o livro!

 
Publicado por Fábio J. às 22:43
Tags:

Muitos Parabéns! O blog está fantástico!
Borboleta a 25 de Abril de 2008 às 13:59

Muito obrigado!
Fico contente quando agrado aos visitantes.
Então até breve... e Boas Leituras! ;)
Fábio J. a 25 de Abril de 2008 às 23:33

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa