Julho 10 2008

Existem livros cuja descrição se baseia num simples e enigmático adjectivo: diferentes. Diferentes em quê? Neste livro, a diferença está, essencialmente, na forma descritiva, distinta do padrão literário que perigosamente se tornou regra.

Quanto ao autor, imaginava-o estranho, alternativo, quiçá até um pouco psicadélico. E apesar de tudo se ter confirmado, Alan Moore mostrou-se ainda mais surpreendente.
A Voz do Fogo é um livro de contos. Doze contos distintos, com doze datas e doze personagens distintas. Doze contos unidos por um local, por tradições e visões, por luxúria e loucura, e pelo fogo. Doze contos que, embora dispersos numa escala de 6 mil anos, não passam de perspectivas de uma mesma história.
4 mil anos antes de Cristo, um jovem rapaz perde a mãe é expulso do seu bando. Assim nasce o primeiro conto (ler excerto), de todos o mais difícil de ler, devido à linguagem rudimentar, conto que é também a base para tudo o que se segue. É nele que muitos dos elementos comuns a toda a obra têm origem: estranhos cães pretos, pernas aleijadas e decepadas, cabeças degoladas, danação e mentiras...
Desde o primeiro conto, a sensação é a de admiração. Admiração pela simplicidade das histórias que, no entanto, se revelam incrivelmente imaginativas. É como se sempre soubesse que elas existiram, como se apenas as estivesse a reviver, tal é a sua compatibilidade com o mundo real.
No fundo, parece que a particularidade de todas as histórias resulta do próprio espaço geográfico, Northampton, local onde habita o próprio autor e que é o mais directo mote do capítulo final, por este protagonizado. A este local real junta-se a realidade de várias personagens e situações, de tal modo que ficção e realidade se desenvolvem em perfeita simbiose.
Por vezes o autor é demasiadamente (e propositadamente, diria) confuso o que não constitui um ponto a favor. Ainda assim, a leitura não é, de todo, monótona, já que somos repetidamente surpreendidos por bizarros acontecimentos, narrados de uma forma muito diversificada mas sempre alternativa e dinâmica.
O livro ideal para quem quer experimentar algo positivamente diferente.

 

 

 A Voz do Fogo de Alan Moore

 

 Boas e diferentes Leituras!

Publicado por Fábio J. às 23:16

Uau. Pelo que percebo o blog fez dois anos... Uau! Parabéns! Eu sou incapaz de manter algo durante tanto tempo, o meu máximo foi um fotolog por cerca de um ano. Acho que nem a falar de literatura conseguiria! Parabéns, mesmo! Não só pelo tempo mas pela qualidade do blog: interessantissimo e que utilizo já para ler sobre livros quando estou em duvida se ei-de lê-los ou não! Espero sinceramente que continues com o blog durante muito mais tempo! :)
Diana Ferreira a 11 de Julho de 2008 às 22:56

Comprei a Voz do Fogo há uns tempos porque o Alan Moore é um dos meus autores preferidos de Graphic Novels. Ainda não tive oportunidade de ler, mas a minha esposa sim e.. sim, pelos comentários é bem diferente :)
lbaixinho a 12 de Julho de 2008 às 10:57

A primeira vez que me cruzei com o nome do autor foi, provavelmente, em algo relacionado com os seus reconhecidíssimos Graphic Novels. Nunca li nenhum, mas pretendo faze-lo.
Quanto à Voz do Fogo, só se compreende mesmo no que consiste a sua especificidade lendo. É que o "diferente" podia ser substituído por um "estranho" ou "incomparável".
Não há como experimentar.
Fábio J. a 16 de Julho de 2008 às 23:10

Cativcaste o meu interesse, este liuvro parece ser fantástico, será um dos próximos que irei ler. Boas leituras.
leitor a 14 de Julho de 2008 às 10:51

Vai-te preparando. É um livro bastante diferente e de difícil leitura, em alguns (não muitos) momentos.
Mas compensa! Certamente vais gostar. Fico à espera da opinião.

Boas Leituras!
Fábio J. a 16 de Julho de 2008 às 23:13

Em relação ao livro da minha vida, eu tenho realmente um... marcou-me mais que qualquer outro e desde já aconselho: Creúsculo de Stephenie meyer . O site está muito bom mesmo!
angel a 16 de Julho de 2008 às 13:46

Já me deram muitas opiniões sobre a trilogia da qual este livro faz parte, essencialmente positivas, mas penso que é a primeira vez que me deparo com alguém o elege com o livro.
Está na minha lista, mas como não é uma prioridade talvez demore um tempo até lê-lo.

P.S. Deves ter-te enganado no post , mas não há problema. E obrigado pelo comentário. Ainda bem que gostas.
Fábio J. a 16 de Julho de 2008 às 23:21

desculpem...enganei-me a escrever...o livro chama-se crepúsculo.
angel a 16 de Julho de 2008 às 13:48

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa