Maio 02 2009
Italo Calvino nasceu em Cuba mas viveu e faleceu em Itália, sendo considerado um dos mais importantes escritores do século XX deste país. As Cidades Invisíveis, publicada em 1972, é a sua obra mais conhecida. Trata-se de um livro de contos, ou de um romance surrealista e onírico, ou de uma narrativa lírica sobre cidades, ou de outra coisa qualquer que estimule a imaginação e os sentidos como só as palavras estimulam.
Nesta obra, estão presentes 55 curtas descrições de cidades surreais. Tais cidades surgem da imaginação dum Marco Polo que descreve ao imperador mongol Kublai Kan as cidades do ocidente. Cada capítulo começa e acaba com uma pequena narrativa com estes dois homens, que falam e reflectem sobre a veracidade das viagens do primeiro, ou sobre o império do segundo, ou sobre as viagens e as cidades enquanto símbolos das mais várias formas de viver e ver o mundo.
As 55 cidades, todas com nomes femininos, estão divididas por 11 temas, linhas orientadoras que facilitam a interpretação de cada conto mas que, nem por momentos, permitem antever o conteúdo e as suas surpresas.
Cada cidade é diferente e, por isso, especial. Com as poucas páginas com que o autor nos contempla, é possível construir uma cidade inteira, com os seus edifícios, ruas, gentes e cheiros, usando apenas a imaginação. E quando já visualizamos toda a metrópole, há uma outra cidade a ser construída na nossa mente. Isto fez-me ansiar por grandes histórias passadas naqueles ambientes, com personagens e intrigas complexas.
É, precisamente, esta curiosidade despertada pelo livro ou, por outras palavras, a sua capacidade de estimular a imaginação, que o tornam tão interessante. Na sua simplicidade, o livro é um bom exemplo do poder da palavra sobre mente e de como a literatura pode fazer o leitor viajar por mundos nunca antes vistos.
Infelizmente, senti a falta duma conexão entre os textos. Diria, também, que não é um livro fácil de ler, tanto pela linguagem estilizada como pela inexistência duma acção real.
Apesar disso, foi uma leitura inovadora e bastante estimulante. Trata-se duma obra louvável e universal que vale a pena ser lida por todos os que queiram viajar pelos caminhos infindáveis da imaginação.
As Cidades Invisíveis de Italo Calvino
Boas Leituras!
Publicado por Fábio J. às 20:45

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
A ler...
Tales of Earthsea

Romeo and Juliet

comentários recentes
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
E Jack london?Eça de Queiros.....
Também adorei!:http://numadeletra.com/a-mancha-hum...
Quando será lançado o quarto livro em português do...
Estou agora a ler esse livro e este seu texto deu-...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


Leitores Online
online


O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa