Maio 13 2008

A dois dias do debate na Assembleia da República, Vasco Graça Moura lança o livro O acordo ortográfico - a perspectiva do desastre, obra que reúne as principais intervenções e recentes a propósito do acordo ortográfico de 1991, incluindo a intervenção realizada na conferência internacional promovida pela Assembleia da República no passado dia 7 de Abril. “Trata-se de um contributo que faço na tripla qualidade de escritor, de cidadão e de político”, justifica Vasco Graça Moura.

Vasco Graça Moura defende ainda que “a aplicação do acordo não levará apenas ao caos no ensino nos oito países. Levará a que a língua portuguesa se cubra de ridículo no plano internacional. (...) Mas sem se abordar a questão dos interesses políticos, económicos ou geo-estratégicos em jogo, qualquer leigo verifica que o acordo não traz qualquer solução inteligente. Não traz qualquer utilidade ou mais-valia. Enferma de muitos vícios e, a entrar em vigor, será altamente pernicioso nos mais variados planos”.

Mas se uns continuam fies à actual ortográfica, muitos outros já se renderam às novas regras. Depois da Texto Editora publicar o Novo Dicionário da Língua Portuguesa - Conforme Acordo Ortográfico, bem como o guia Atual, foi a vez da Porto Editora publicar os seus dicionários: o Dicionário Editora da Língua Portuguesa 2009 - Acordo Ortográfico, que apresenta simultaneamente as duas ortográfica, bem como o Guia Prático do Acordo Ortográfico.

E se estas publicações podem ser classificadas como precipitadas, o mesmo não se pode dizer do exemplo da Priberam, responsável pela ferramenta linguística Flip, usada, por exemplo, na verificação ortográfica aqui do blog Os Livros. Esta empresa apresentou hoje a sua estratégia para se adaptar às mudanças ortográficas, já que no Brasil, onde também opera, o Acordo é já um documento consumado, com entrada em vigor no início de 2010. De notar que a Priberam pretende manter a comercialização de diferentes pacotes para Portugal e para o Brasil, estando também prevista a possibilidade de se optar pela validação de uma dupla grafia. Complicado? É a isto que o acordo obriga...

Por último, a derradeira tentativa para impedir a ratificação do Acordo Ortográfico, em Portugal, é o Manifesto em Defesa da Língua Portuguesa. A petição online conta com algumas personalidades de relevância do mundo da cultura e da política como primeiros signatários. Neste momento, a petição conta com mais de 30 mil signatários mas as primeiras 17300 assinaturas já foram entregues ao Presidente da Assembleia da República. Ainda não assinei, mas pretendo faze-lo brevemente, embora não acredite na sua utilidade.

Publicado por Fábio J. às 23:05

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
comentários recentes
Muito boa tarde, gostaria de comprar o livro o alq...
O livro pareçeme intereçante eu vou começalo a ler...
Um religioso falando em delírios... chega a ser pa...
-Crónica de uma morte anunciada...vi esse filme em...
Realmente, sou fascinada por este livro, maravilho...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D




O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa