Agosto 21 2007
Pensava que, por estar de férias, teria bastante tempo para o blog, publicando frequentemente, mas como se pode notar não é bem assim. No entanto, acho que o problema não é só meu: Agosto parece não ser um bom mês para este mundo virtual.
Apesar disto, acabei ontem de ler Anders 4 – O Deus dos Elders, e com ele a tetralogia alemã de Wolfgang e Heike Hohlbein. Apesar de haver uma continuidade literal entre todas as obras, arriscaria dizer que a qualidade aumenta de livro para livro. Ou isso, ou eu pura e simplesmente acabei por me render a esta narrativa.
Depois do final em aberto de Anders 3, estava bastante curioso para conhecer os acontecimentos seguintes. E quando estes começaram não mais pararam. Neste volume, Anders, o protagonista, passa por todos os cenários alguma vez narrados na série, cruzando-se com todo o tipo de respectivos seres: afinal, é a última vez.
Preso num vale onde os humanos não mais são do que um povo entre elfos, trolls, homens-animais e muitas outras criaturas, e a justiça guerreia o poder, Anders continua a sua demanda na tentativa de sair dali e a alertar o mundo do mal que ali se passa.
Acompanhado por Boris, um troll com humor mordaz, e mais tarde, novamente, por Katt, a rapariga-gato, Anders insiste na sua fuga aos dragões, aos Elders, e até ao seu próprio pai. Incapaz de concretizar os seus intentos da forma que queria, acaba por engendrar um plano em maior escala, onde não podem existir erros.
Apesar de tudo, estes sucedem-se. E quando tudo parece estar perdido só mesmo um deus, o deus dos Elders, o pode ajudar.
Esta é uma história recheada de batalhas, traições, romance, humor e drama, dentro dum género que se encontra algures entre a Fantasia e a Ficção Científica. Confesso que por vezes os acontecimentos parecem um pouco forçados pelos autores, a fim de proporcionarem determinado acontecimento, e as questões que ficam por esclarecer ainda encheriam muitas páginas.
No entanto, o derradeiro fim foi bastante surpreendente, principalmente por apresentar uma perspectiva um pouco diferente sobre aquele mundo e dar a conhecer algumas interessantes particularidades sobre as personagens. Sinceramente, já esperava que Anders tivesse o destino que teve, mas mesmo assim não deixou de ser adequado e de me deixar com um sorriso no rosto, ou seja, gostei bastante do livro e recomendo.
Um livro empolgante, que encerra esta original e surpreendente história.
Anders 4 - O Deus dos Elders de Wolfgang e Heike Hohlbein
Até Breve e Boas Leituras!!!
Publicado por Fábio J. às 22:13

Julho 13 2007

Estreou ontem em Portugal a adaptação cinematográfica do quinto livro do mais famoso jovem feiticeiro do mundo, Harry Potter e a Ordem de Fénix, e é já recordista de bilheteiras nos EUA e na Austrália. Para além disso, faltam apenas 7 dias para o lançamento do derradeiro volume da saga literária. Não será propriamente o fim, para mim, já que só lerei a tradução, mas a data marca o fim duma “era” literária a que poucos de nós ficámos indiferentes.

Esta famosa saga literária ter por título o nome do seu herói, Harry Potter, um jovem que se destaca dos demais. São, portanto, duas características comuns à saga alemã Anders, já que nela também acompanhamos todas as aventuras e desventuras dum jovem com uma vida singular.
Nos últimos dias passei momentos num mundo estranho onde elfos, trolls, anões e outras criaturas medonhas se cruzam com humanos da Idade Média que vivem em castelos feitos de betão e recebem visitantes de helicóptero. Estranho? Talvez, mas tudo isto faz parte do terceiro volume desta tetralogia de Wolfgang e Heike Hohlbein, Anders 3 – O trono de Tiernan.
Há ano atrás começava esta saga, bastante entusiasmado diga-se de passagem, e os visitantes dessa data lembrar-se-ão, provavelmente, da minha desilusão gerada, em grande parte, pelas altas expectativas. Com o segundo isso foi diferente e embora com alguns “senãos” a história mostrou-se bastante positiva. Neste volume foi ainda mais positiva!
O início nada teve a ver com o que esperava, o que até foi bom. Desde logo a acção mergulha no suspense e expectativa que antecede uma batalha... e eis ela acontece. Cerca de metade deste livro narra a batalha entre dois exércitos, um tenta manter a sua segurança e poder, outro que tenta conquistar a liberdade, ambos ocupar o trono de Tiernan. Desde o início a luta parece estar perdida para o lado de Anders, mas mesmo afundado em sangue e morte o tão esperado milagre acontece, duma forma estranha e pouco reconfortante, mas acontece.
Talvez seja eu que tenha alguma tendência literária para a guerra, mas a verdade é que gostei imenso. Possivelmente isto deve-se à acção e emoções, já que numa segunda parte da obra estas não estão tão presentes, uma vez que Anders, agora acompanhado pela sofrida mas corajosa Lara (que tal como Katt, nos volumes anteriores, funciona como o suporte indispensável de Anders), parte em fuga, mais uma vez, e a partir daí a história não é tão arrebatadora. Mas numa grande confusão vão parar às mãos de “alguém”.
E é então que se obtêm algumas respostas das muitas questões criadas pelo enredo. Algumas delas foram apenas confirmações, pois não é preciso ter uma grande imaginação para se tirar conclusões. Contudo, houveram várias que ficaram por esclarecer e mais uma dúzia delas foi deixada no ar.
Uma nova perspectiva sobre trolls é nos apresentada, mais para o final, mas quando este chega... somos confrontados com uma carnificina incrível e mortes com sabor amargo. Anders está agora desesperado. O fim chega aberto e com uma grande questão: como irá Anders sobreviver?
Rico em emoções e com uma acção indiscutível, este volume soube-me realmente muito bem e não podia estar mais curioso pela sua continuação, que será também o seu final. Há algum tempo desaconselhei a compra desta obra... retiro o que disse, pois com este terceiro volume compreendi o quão fantástico é o mundo da saga Anders.

Anders 3 - O Trono de Tiernan de Heike Hohlbein e  Wolfgang Hohlbein

 

Bom fim-de-semana e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 19:22

Fevereiro 08 2007

A custar 26,50 euros, Harry Potter and the Deathly Hallows está disponível para reserva em sites como a Webboom.pt, e a Editorial Presença já começou com a habitual divulgação do lançamento. Com lançamento marcado para 21 de Julho, a fase de pré-lançamento começou, bem como os descontos e os destaques dos livros da saga. A ansiedade é bastante, e já são muitos, fás e livrarias, que suspiram pelo lançamento da edição original.

A edição em português chegará cerca de três meses depois, portanto ai ainda é muito o tempo que antecede o fim da saga, mesmo na versão original. Longe de mim compra-lo agora, mesmo com grande interesse, mas por agora temos que nos contentar com outros, igualmente, bons livros.

Ontem acabei de ler Anders 2 – Na Terra Escura, a sequela do já lido e analisado Anders 1. Se no primeiro volume comecei com grandes expectativas e a gostar do que lia e acabei com uma certa desilusão, com este a situação foi inversa: esperava muito pouco, encontrando momentos pouco interessantes, mas acabei por descobrir os lados positivos da história e entrar nela de forma que a vivi intensa e profundamente, bastante mais do que no anterior.

Neste livro abandonamos o cenário inicial, frio, estranho e desolador onde toda a história começara e partimos para outro, juntamente com Anders e Katt. Partimos para um mundo novo, aparentemente digno duma história de encantar. O ambiente transforma-se e isso sente-se nas palavras. Para além disso, somos confrontados com um novo grupo de personagens, aparentemente mais familiares mas na realidade mais estranhas e complexamente misteriosas.

A descoberta deste novo mundo e o desenvolvimento mais activo funcionam como pontos fortes deste volume. Continuam a existir momentos, a meu ver, desnecessários, no entanto, neste livro, as relações entre seres pensantes funcionam com mais realismo e complexidade, sendo que cada personagem, e sociedade, apresenta os seus valores duma forma totalitária e bastante mais expressiva.

A demanda para a fuga de entre os Elders (os elfos tirânicos e estranhos da história) revela-se inútil e não posso deixar de salientar um dos últimos capítulos da história, um dos mais intensos de toda a minha vida literária: o confronto com uma realidade cruel e dura, o desespero perante a situação, a luta (literalmente) trágica e impulsiva gerada pelo desespero e as suas consequências. Simplesmente fantástico!

Mais uma vez, o livro acaba com uma situação bastante problemática e com um grande ponto de interrogação. Anders está só e luta pela sobrevivência.

Deixei-me levar pela história sem expectativas, mas acabei por me envolver e sentir na pele os profundos sentimentos das personagens. O livro apresenta falhas, não duvido disso, mas também tem a força de nos envolver e deixar apaixonados.

Gostei e agora sei que quero continuar.

Anders 2 - Na Terra Escura de Wolfgang Hohlbein e Heike Hohlbein

Até Breve e Boas Leituras!!! 

Publicado por Fábio J. às 23:25

Julho 29 2006

A pedido de muitas famílias aqui está um pequeno resumo da história.

Vou tentar ser esclarecedor mas não revelar muito da história para não estragar a surpresa a quem estiver a pensar ler o livro.

Anders sempre foi um rapaz especial. Estuda num colégio particular onde passa a maioria dos seus dias, isto porque o seu pai é um dos homens mais ricos do país e é muito ocupado, embora Anders não saiba com o quê.

A história começa quando Anders sai do colégio, escoltado pelo seu segurança e amigo Jannik , para ir passar duas semanas com o pai no Mediterrâneo, mas no avião de quatro lugares que os ia levar até lá encontram dois sequestradores que na fuga os obrigam a entrar numa tempestade, no meio da montanhas, para fugir ao helicóptero da policia.

Conseguem fugir da policia mas são bombardeados por raios azuis que levam o pequeno avião a cair. Quando Anders consegue sair do avião com Jannik apercebe-se que está numa cidade completamente em ruínas , envolta numa escuridão pouco normal. Em vez duma equipa de salvamento, surgem homens vestidos com fatos de protecção negros e abrem fogo sobre eles.

Durante a fuga Anders cai nos braço da enigmática Katt . Esta leva-os até aos homens-animais que vivem no outro lado da cidade. A partir daí sucedem-se várias situações em que Anders se apercebe do quão rudimentares são aqueles seres, tentando então sair daquele vale.

À medida que o tempo passa, Anders vai se apercebendo que está apaixonado pela rapariga-gato que o salvou e acaba por sair daquele vale com ela no momento em que se apercebe que o chefe dos homens-animais querer usá-lo como moeda de troca com os Elder , uns homens-porcos muito mais desenvolvidos, que habitam no Norte.

Este primeiro livro da saga acaba com essa mesma fuga, mas no momento final em que os dois protagonistas se apercebem da impossibilidade de continuar o caminho até à civilização, o chefe dos Elder encontra-os.

Mais do que isso é imaginação pois o livro acaba assim, com o inicio da conversa entre Anders e o seu perseguidor.

Não sei se fui muito esclarecedor mas se tiveres qualquer duvida perguntem em comentário .

Já agora, esta saga é do casal alemão Wolfgang e Heike Hohlbein e tem quatro volumes, todos eles já editados em Portugal. De 0 a 5 dou 3 estrelas ao livro, pois o principal defeito é a forma como acaba, estando a história totalmente dependente dos outros volumes.

Bom Fim-de-Semana e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 18:31
Tags: ,

Julho 28 2006

Hoje estou com um bocadinho de pressa por isso se deixar o post a meio já sabem.

Afinal não faltavam 3 mas sim apenas um capítulo para acabar Anders. E como é que acaba? Tal e qual como acaba um capítulo. Ok a saga está dividida em quatro livros, mas o Harry Potter está dividido em mais até e nem por isso os livros acabam sem um fim definido, antes pelo contrario, são quase independentes uns dos outros, com as devidas ligações claro.

Imaginen um livro com 1600 páginas. Era um pouco difícil de o abrir e ainda por cima o ler sem o arrebetar completamente. O que os autores fizeram foi dividir a história em quatro, fazendo com que seja praticamente impossível, ou melhor, completamente impossível, conhecer a história sem ler os quatro livros.

Não sei se vou ler os próximos livros, vai depender do meu estado de espírito. Amanha talvez faça um resumo da historia do primeiro livro para que quem quiser o conheça um pouco.

Amanha, ou ainda hoje se me apetecer muito, vou começar a ler Eragon. Já li muito sobre a história e já vi a opinião de muita gente, em blogs, sobre a história, e parece ser óptima , pelo mesmos para o meu gosto.

Bem, apesar de ter escrito muito acho que nunca escrevi tão rápido, mas tenho de ir, mas antes quero dar um esclarecimento sobre o meu blog: este blog funciona como o meu diário de leitura, se é que assim se pode chamar, e onde eu vou relatando o que estou a ler. Faço isto porque por vezes é um pouco difícil que alguém nos ouça falar deste tema, porque para muito continua, infelizmente para eles, a ser uma seca.

Então adeus e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 20:23

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
comentários recentes
Um religioso falando em delírios... chega a ser pa...
-Crónica de uma morte anunciada...vi esse filme em...
Realmente, sou fascinada por este livro, maravilho...
ta fixe tou a lero segundo:tuneis  aventura n...
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D




O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa