Fevereiro 26 2007

Depois duma semana em que não trouxe novidades, eis me aqui! Eu sei que um blog não deve ser tão pouco actualizado mas acreditem que nem sempre é possível escrever. Este é o sétimo post dum mês já a acabar... é pouco, mas teve de ser.

Hoje, enquanto atravessava um centro comercial, passei por uma livraria e a montra convidou-me a entrar. Vendia mais revistas do que livros, mas mesmo assim consegui encontrar alguns que ando a sondar. Reparei em algo engraçado, embora de piada tenha pouco: Um dos livros que procurava custava pouco mais de 20 euros. Contudo, na livraria virtual onde normalmente compro custa 17 euros, e no site da editora custa apenas 15. Engraçado, não?

Mas não é sobre preços que escrevo hoje, se bem que sobre algo que também influencia o preço: prémios literários, mais propriamente o Man Booker Prize for Fiction 2006, ganho por Kiran Desai com o livro A Herança do Vazio.

Indiana, a viver também nos EUA e filha duma escritora três vezes nomeada para este prémio, Kiran tornou-se, com 35 anos, a mais nova mulher de sempre a vencer o Man Booker Prize, um dos mais importantes galardões literários da língua inglesa, graças a este seu segundo romance.

Com ele viajamos até ao nordeste dos Himalaias, onde encontraremos um velho juiz amargurado, Jemubhai, que apenas quer reformar-se e viver em paz com a sua amada cadela. Para abalar o seu sossego chega a neta órfã, Sai, obrigando-o a remexer nas suas memórias e a repensar os seus ideais.

Tudo isto se acentuará com o romance entre Sai e Gyan, o seu explicador de matemática, um nepalês que se envolve numa revolta que alterará a vida de Jemubhai. A contrastar com a sua busca pela paz, a vida do filho do seu cozinheiro, Biju, é uma verdadeira aventura em Nova Iorque, onde anda à procura de emprego, numa fuga constante aos Serviços de Imigração. Julgando que o filho leva uma vida boa e que acabará por vir buscá-lo para junto dele, o cozinheiro vai arrastando os seus dias.

Neste romance, a vida de cada personagem fala por si, mas ao mesmo tempo cruza-se e completa-se como “uma tapeçaria em que todas as personagens partilham uma herança comum de impotência e humilhação”.

A autora retrata temas tão actuais como a globalização, o colonialismo, o racismo, o abismo entre pobres e ricos e a imigração, e tudo isto forma uma exótica história narrada através duma rica e completa escrita.

Ao vencedor deste prémio é assegurada grande fama internacional, muito provavelmente seguida de grandes vendas da obra premiada.

Eu, sinceramente, fiquei estranhamente intrigado em relação a este título. Todo este exotismo e complexidade parece fluir tão calmamente... um livro ideal para umas férias tranquilas, diria eu.

A Herança do Vazio de Kiran Desai

Até breve e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 21:56

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
posts recentes

A Herança do Vazio

comentários recentes
Muito boa tarde, gostaria de comprar o livro o alq...
O livro pareçeme intereçante eu vou começalo a ler...
Um religioso falando em delírios... chega a ser pa...
-Crónica de uma morte anunciada...vi esse filme em...
Realmente, sou fascinada por este livro, maravilho...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D




O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa