Junho 04 2006
Nos últimos tempos as ofensivas entre autores e a Igreja Católica têm vindo a acentuar-se, com críticas e acusações, muitas vezes infundadas, mas afinal quem terá razão?
Quando, em 2003, O Código da Vinci foi espalhado por todo o mundo, não teve a actual importância nem despertou mais interesse do que qualquer outro livro (veja-se pelo livro anterior de Dan Brown , Anjos e Demónios que só chegou a Portugal e se espalhou pelo resto do mundo depois d' O Código da VInci se ter tornado famoso).
Só quando alguém se apercebeu da verdadeira mensagem da história é que a Igreja Católica se prenunciou, e apenas porque lhe foi pedida a opinião. Obviamente, quando o Vaticano demonstra a sua opinião sobre o livro que leva a história de Cristo para um caminho totalmente diferente do imposto durante 2000 anos pela Igreja, o grande público apercebeu-se que haveria algo naquele livro que merecia a sua atenção, fazendo com que O Código se tornasse num êxito de vendas que chega hoje aos mais de 40 milhões de livros vendidos em todo o mundo.
Com o lançamento do filme as queixas da Igreja e de grupos conservadores cresceram, fazendo com que houvesse uma nova vaga de corrida às livrarias para que quem não tivesse ainda lido o livro o fizesse agora.
Ainda hoje, um padre católico fez referencia ao autor num meio de comunicação social dizendo que "Isto já nos faz ver até que ponto pode chegar a imaginação de um escritor maldoso" resumindo num texto da sua autoria toda a história do livro. Que leu ficou ainda com mais vontade de ler o livro e assim continuara a ser.
Já anteriormente, livros como Harry Potter foram "desaconselhados " pela Igreja, veja-se este pequeno texto no Correio da Manhã de Outubro de 2005:
Papa não gosta de Harry Potter
O Papa Bento XVI acredita que os livros de Harry Potter exercem uma sedução subtil sobre os jovens leitores e “distorcem o cristianismo na alma”. A revelação do pensamento de Bento XVI foi feita pela escritora alemã, Gabriele Kuby , a quem se deve o livro Harry Potter – Good or Evil ’ Harry Potter – Bom ou Mau, em tradução livre) e que, em 2003, trocou correspondência com o então cardeal Ratzinger .
 
Com isto levanto eu agora um questão: Terá a Igreja Católica desaconselhado este livros por causa do seu conteúdo ? Ou terão estes livros feito tanto sucesso por causa das acusações da Igreja?
Seja como for, a verdade é que a Igreja parece estar a criar um Index actualizado, mas como "O fruto proibido é o mais apetecido" os livros que dele fizerem parte farão um grande sucesso.
Será este o segredo deste autores, criar polémica em torno dos seus livros para chamar a atenção do grande publico? Talvez sim talvez não... A verdade é que ninguém pode dizer que estes livros não têm qualidade... sejam ou não contra a Igreja Católica...
 
 
Publicado por Fábio J. às 15:19

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
posts recentes

Quem contra Quem???

comentários recentes
Um religioso falando em delírios... chega a ser pa...
-Crónica de uma morte anunciada...vi esse filme em...
Realmente, sou fascinada por este livro, maravilho...
ta fixe tou a lero segundo:tuneis  aventura n...
<a href='http://www.cricinfobuzzlive.com/live-c...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D




O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa