Agosto 03 2007
Este é o primeiro post que escrevo em papel. Normalmente escrevo usando o teclado, fitando uma tela branca, sem ensaios; mas tenho andado sem paciência para o moderno maior amigo do homem: o computador. Por isso mesmo, nada melhor do que pegar na caneta e faze-la dançar sobre a folha branca.
Antes de mais, uma notícia que teria sido oportuna no post anterior, mas só agora descoberta: na próxima Primavera chegará ao cinema a adaptação do quarto livro d’As Crónicas de Nárnia, O Príncipe Caspian. Não querendo opinar sobre esta adaptação saliento apenas que esta será mais uma boa oportunidade para cativar a atenção de potenciais leitores para a série. No final todos ficarão ganhando: o filme reclamará a qualidade do livro e este a popularidade do filme. Um mútuo marketing, com bons lucros.
Como já aqui disse, os livros necessitam acompanhar a evolução dos tempos. Num mundo consumidor, as editoras apostam no marketing para venderem os livros, em busca do importante lucro. Não sou especialista em publicidade e técnicas de venda, mas achei o termo “retromarketing literário” muito apropriado para o que se passa hoje em dia. Dois exemplos:
O Código da Vinci é apenas um livro. Talvez cative o público pelo tema, mas o mesmo acontece com muitos outros títulos. No entanto, não são todos os títulos que recebem críticas do Vaticano. Pondo em prática o provérbio de Adão, “O fruto proibido é o mais apetecido”, eis que este se torna num romance conhecido mundialmente, que transporta o autor para os tops e dá origem a um criticado filme.
Vejamos agora o exemplo do Harry Potter. Os primeiros fãs terão sido conquistados pelo “passa a palavra”, mas depois dos livros, filmes, jogos, especulações e com um inigualável leque de blogs e sites a tratar do tema, podemos dizer que o mundo está, hoje, potterizado. Este é, aliás, o melhor exemplo de “retromarketing literário”, já que segue as 5 “artes” desta moderna técnica de publicidade criada por Stephen Brown:
1: Todos os fãs fazem parte duma comunidade mundial, que os liga a todos, e a obra é hoje um objecto de culto, uma colecção. 2: Existe o máximo mistério. Um clima de intriga total até ao lançamento, o que proporciona um ambiente único. 3: As surpresas são amplificadas ao máximo, empolgando os fãs e, se for necessário, chocando-os. 4: A especulação, mesmo que totalmente inventada, é bastante entusiasmante. 5: Toda esta publicidade acaba por ser entretenimento, divertindo e estimulando o cliente! Digam lá se o Harry Potter não reúne todas estas “artes”?
A verdade é que resulta, e mesmo que os fãs indiquem outros factores para seguirem as obras, como a qualidade destas, não podem negar a realidade que existe por trás, tornando o livro um produto competitivo.
No mês passado, os visitantes do blog puderam dar a sua opinião em relação a este tema. Muitos confessaram que, no meio de tanto entretenimento, especulações e “obscuras” técnicas publicitárias, a qualidade da obra pode ser manchada, sendo até, em casos extremos, descredibilizante para a literatura. Houve, no entanto, quem considerasse que este é o futuro da literatura, quem sabe uma forma de a tornar mais pública e competitiva, aliando a cultura ao entretenimento. Dentro desta expectativa houve ainda quem achasse que este é o marketing ideal, talvez um exemplo a estender a todas as obras, saciando o consumidor duma forma agradável. Por fim, ainda espaço para aqueles que simplesmente consideram esta simples publicidade, talvez apenas uma forma diferente de vender o produto. E já agora, as minhas desculpas se usei um neologismo demasiado estranho.
Numa cultura tão vasta, o retro pode ser moda, e com uma jogada ofensiva ainda pode levar-nos a comprar e adorar produtos que doutra forma nem conheceríamos.

_________________________________

 

O "retromarketing literário" é, para a literatura:

 

39.13% uma “mancha”
8.69% o futuro
17.39% o ideal
34.78% simples publicidade

 

Total: 23 respostas

 

Boas Férias! Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 23:15

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
posts recentes

Retromarketing literário

comentários recentes
Muito boa tarde, gostaria de comprar o livro o alq...
O livro pareçeme intereçante eu vou começalo a ler...
Um religioso falando em delírios... chega a ser pa...
-Crónica de uma morte anunciada...vi esse filme em...
Realmente, sou fascinada por este livro, maravilho...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D




O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa