Julho 31 2007
Deve existir um qualquer complexo “Pessoa” no que toca a séries literárias, e eu sofro dele! "Primeiro estranha-se, depois entranha-se", é mais ou menos isto que se passa. Digo isto pois, pela segunda vez, sou obrigado a reconsiderar a minha opinião em relação a alguma série literária. Primeiramente foi a saga Anders, com um primeiro volume que deixa muito a desejar, mas que melhora nos volumes seguintes. Agora foram As Crónicas de Nárnia, com O Príncipe Caspian a ser uma verdadeira desilusão e A Viagem do Caminheiro da Alvorada a surpreender.
Não gostei de O Príncipe Caspian, e quanto a isso não há nada a fazer... continuará a ser um dos livros que mais me desagradou, desde que tenho memória. Mas com este novo livro a forma como vejo a série mudou um pouco.
Este continua a ser, como é sabido, um livro para crianças, e como tal não se está à espera de nada surpreendentemente complexo, sejam personagens, diálogos ou o próprio enredo. Mas felizmente este volume veio provar a teoria de que um livro infantil não tem de ser um livro desinteressante e muito menos mau, antes pelo contrário: a beleza, o encanto e a simplicidade, aliadas à narração dum bom contador de história dá um excelente resultado.
Nesta obra podemos encontrar várias das personagens de O Príncipe Caspian, mas com uma (grande) vantagem, a meu ver: apenas existe um animal falante, e este é até bem construído e interessante! A grande particularidade da obra encontra-se no cenário: alto mar, do principio ao fim, dentro dum pequeno barco chamado Caminheiro da Alvorada, apenas com algumas paragens em ilhas, onde se dão as aventuras (ou desventuras) dos heróis.
Os três jovens da história são transportados para Nárnia através dum quadro e vão parar ao alto mar, sendo resgatados pelo barco de Caspian. Este encontra-se numa viagem de reconhecimento, em busca de antigos amigos do seu pai e de terras a oriente, qual Vasco da Gama à procura da Índia.
Ao longo da viagem as personagens vão crescendo, aprendendo lições com cada peripécia com que se deparam nas ilhas ao longo do mar. A verdade é que, de certa forma, conseguem concretizar o seu objectivo e chegam ao Final do Mundo, a oriente. E deixem-me dizer que o Final do Mundo é um local muito bonito e convidativo!
A temática cristã está, logicamente, novamente presente, com representações do arrependimento e baptismo como única forma de alcançar o... céu, ou neste caso, o país de Aslan.
Li há pouco, num site, que este livro pode lembrar a Odisseia... agora que penso nisso acho uma boa comparação e o ideal para uma nota final: uma Odisseia para crianças, repleta de pormenores magníficos.
A expectativa era mínima, em relação a este volume, mas depois de o ler não posso fazer outra coisa senão o recomendar.

A Viagem do Caminheiro da Alvorada de C. S. Lewis

Boas férias e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 23:16
Tags:

Julho 08 2007
A Organização para a Ciência, Educação e Cultura das Nações Unidas, ou seja, a UNESCO, desvaloriza a votação das novas sete maravilhas do mundo. A minha opinião não tem grande impacto, mas a verdade é que também não vejo com bons olhos esta eleição. Da maneira que foi feita, daqui a um ano podemos fazer o mesmo, já que à cerimónia mão faltou o brilho... mas faltou a seriedade e o carácter oficial. Pelo menos foi uma forma de marcar a multiplicidade do 7 e de promover (o turismo em) Portugal.
O que também está cheio de maravilhas é a série de livros As Crónicas de Nárnia, de C. S. Lewis. Pelo menos acho que é assim que se classifica o que encontrei em O Príncipe Caspian, o quarto volume da série. Os conceitos podem ser algo do fantástico, enquadrados num mundo maravilhoso, mas a obra... essa bem longe disso.
Lido em duas noites, este livro foi uma grande surpresa... negativa! Depois de duas páginas fechei o livro, quase horrorizado com a infantilidade da história, os conceitos do estranho mundo, as falas e reacções das personagens, enfim, com tudo! Mas não desisti, pois um clássico do fantástico tem de ter algum valor! E deve ter, desde que o avaliemos tendo em atenção que é um livro para crianças e escrito unicamente para elas.
Ultrapassada a adaptação, lá fui lendo a história, tentando apreciar cada ténue, muito ténue momento. Sendo uma obra para crianças não existem excepcionais enredos, frases eloquentes, nem mensagens profundas, no entanto, os atributos da obra devem-se precisamente à simplicidade da escrita, aliada à grande originalidade e imaginação.
Esta obra centra-se na luta entre os tradicionais “bons” e “maus”, sendo os primeiros constituídos pelos seres falantes da Nárnia Antiga, liderados pelo Príncipe Caspian, e os outros pelo malvado exército do rei traidor. Para acabar duma vez por todas com uma batalha sem resultados, Caspian toca a tromba da antiga rainha Susan que supostamente trará ajuda... e ela vem, sendo justamente os antigos reis de Nárnia (os heróis do segundo volume) e Aslan, a metáfora (que nem o chega a ser, de tão directa e real) de Deus.
No final, Deus... desculpem, Aslan salva os justos e condena os pecadores, trazendo a felicidade aos de bom coração e levando os que não se submetem à sua vontade para fora de Nárnia (mais precisamente para o nosso mundo).
Cada um tem os seus gostos e esta obra não se enquadra nos meus, mesmo tendo em atenção a faixa etária a que se dedica. Exactamente por ter em atenção a faixa etária surpreendi-me com alguns momentos, como mortes grátis e traições familiares, e examinando algumas partes brilhantes da obra, cheguei-me a perguntar como é que isto é um clássico. Bem, pelo menos originalidade deve ter, sabendo que a obra foi escrita há mais de 50 anos...
Estou tentado a não ler mais nenhuma obra da série, mas aquela pequeníssima parte de mim que deslumbrou algum interesse nela ainda quer “tirar as teimas” e ler pelo menos mais um. Mais uma vez digo que isto é apenas e só a minha opinião, e a verdade é que estes heróis, Caspian e os seus animais falantes não me convenceram.

O Príncipe Caspian de C. S. Lewis

Boa semana e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 23:16

Outubro 02 2006

Estava eu numa das minhas demandas por sites de editoras literárias e lojas virtuais, quando encontrei uma imagem que me chamou a atenção. Esta imagem era um link para uma secção da editora, destinada exclusivamente a uma saga.

Esse link  levou-me para Nárnia, não para esse mundo encantado retratado por C. S. Lewis (infelizmente), mas para uma área dedicada exclusivamente a promover e leitura das obras As Crónicas de Nárnia.

Como já referi aqui neste blog, estava a pensar ler esta saga, ou então pelo menos o seu primeiro volume. No entanto, nos últimos tempos tenho me informado sobre a obra e cada vez fico mais admirado. Este site que hoje encontrei foi o "tira teimas" e já decidi que vou ler a saga muito brevemente.

As obras, reeditadas há pouco tempo em Portugal, e com mais de 85 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, são um dos clássicos da literatura infanto-juvenil mais apreciados de sempre e que certamente fazem quem os lê passar momentos únicos.

A Webboom.pt caracteriza Nárnia: "Se procura fantasia encontrará nesta série um imaginário surpreendente onde as montanhas estão cobertas de urze e as dunas de tomilho, terra onde abundam os rios, os vales, as cavernas revestidas de musgos e as florestas profundas onde ressoam os martelos dos anões. Povoam este universo criaturas invulgares, desde animais falantes a pessoas que vivem nas árvores, as náiades e dríades. E é assim num sopro de magia que o desafiamos a levantar o véu a um grande clássico da literatura infanto-juvenil e a tornar-se num verdadeiro narniano ao descobrir milhares de histórias na terra deslumbrante de Nárnia."

Com este post pretendo dar aos meus visitantes uma sugestão de leitura, (a meu ver, e apesar de ainda não a ter lido) boa e dar a oportunidade de quem já leu, partilhar connosco a sua experiência.

Para visitar o site e conhecer as obras siga este link: http://www.presenca.pt/narnia/ ou utilize o link na coluna.

Até breve (espero) e Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 17:02
Tags: ,

Agosto 21 2006

Aqui à umas semanas a trás, através dum comentário, chegou-me até ao pensamento a possibilidade de ler As Crónicas de Nárnia, por várias razões. É uma historia conhecida e muito apreciada, não só no cinema mas também em livro. Retrata um Fantástico épico e é uma história com várias sequelas.

O único senão é o publico a quem este livro se dedica, ou melhor, a possibilidade deste livro ser um pouco... infantil. Pelo que vi na Net é uma história com animais falantes e coisas desse género, indo um pouco, pelo menos foi o que percebi, para o lado dos contos de fadas. Não tenho nada contra as histórias que são mais fantasiosas e infantis, até porque é por aí que todos começamos a ler,  mas não é do meu gosto ler histórias superficiais no sentido da facilidade da leitura e da escassez de pormenor.

Tudo bem, não adoro ler histórias muito enroladas e o meu estilo vai de encontro a muitos livros do Fantástico épico, com todos aqueles animais fantásticos, magia e demandas históricas mas não sei até que ponto As Crónicas de Nárnia se encaixam nisso.

Muitos livros são indicados para uma faixa etária e depois vêm a  tornar-se um sucesso para pessoas mais novas ou mais velhas, dependendo da evolução da história e dos gostos do publico que nem sempre são os que o autor espera.

Actualmente acho que já não se escrevem livros com histórias muito "fundas" e personagens moralistas e problemáticas como  antigamente, faz parte da evolução dos tempos, mas por outro lado os livros para crianças crescem a grande ritmo e muitas vezes a acompanhar o seu crescimento cada vez mais rápido.

Qualquer dia vamos ver pais e filhos pequenos a ler os mesmos livros sem qualquer preconceito, pois os gostos literários difundem-se cada vez mais.

Bem, por agora é tudo, se já tiverem lido algum livro d'As Crónicas de Nárnia digam se gostaram e como é...

Boas Leituras!!!

Publicado por Fábio J. às 19:58
Tags: ,

Um blog sobre livros e afins. A descongelar lentamente...
Contacto
Contacto

As mensagens poderão não ser lidas por extensos períodos. Pedidos de divulgação e/ou colaboração poderão não obter resposta.
pesquisar
 
comentários recentes
Muito boa tarde, gostaria de comprar o livro o alq...
O livro pareçeme intereçante eu vou começalo a ler...
Um religioso falando em delírios... chega a ser pa...
-Crónica de uma morte anunciada...vi esse filme em...
Realmente, sou fascinada por este livro, maravilho...
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D




O autor deste blog não respeita o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa